Futebol/Sul-americana - ( )

Grêmio visita o Barcelona-EQU pela Copa Sul-Americana

Do correspondente Vicente Fonseca Guaiaquil (Equador)

Depois de uma semana inteira de trabalho em Atibaia e de foco total na decisão com o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio segue em viagem, mas muda de foco. Depois do empate em 0 a 0 em Belo Horizonte, que mantém o Tricolor na 3ª colocação no certame nacional, a equipe gaúcha volta suas atenções para a Copa Sul-Americana, onde abrirá, nesta quarta, as oitavas de final contra o Barcelona-EQU, em Guaiaquil.

“Temos que nos desligar do Brasileirão. É difícil, pois o cansaço bate, a viagem é longa. Mas precisamos de foco, pois temos chances na Sul-Americana. A gente viu o jogo do Barcelona contra o Cobreloa. É um time leve, com velocidade e muita técnica”, avaliou o atacante Kléber, confirmado para começar a partida ao lado do boliviano Marcelo Moreno, no ataque.

O discurso do Gladiador não é vazio. Mesmo desgastado com a partida contra o Galo, o Grêmio vai praticamente com o que tem de melhor para Guaiaquil. Não jogarão apenas os experientes Zé Roberto, 38 anos, e Gilberto Silva, 35, que serão poupados devido ao acúmulo de jogos. O lateral Pará, expulso na partida contra o Coritiba, que classificou o Tricolor às oitavas, cumpre suspensão.

O Grêmio enfrentou problemas em seu deslocamento até o Equador. O voo fretado sofreu vários atrasos: primeiro, no embarque; depois, em uma parada para reabastecimento; por fim, uma mudança no plano de voo. Com isso, a delegação chegou a Guaiaquil seis horas depois do previsto. Os jogadores, porém, não sentiram tanto o cansaço: “você coloca um filme e quando se dá conta já se foram duas horas de viagem. Ajuda bastante a passar o tempo”, disse o goleiro Marcelo Grohe, ao desembarcar em solo equatoriano.

Divulgação
Depois de problemas no caminho, o Grêmio, do atacante Kleber, chegou ao Equador com seis horas de atraso
O adversário está longe de ser desconhecido do plantel gremista. Embora não enfrente o Barcelona desde 1996, o Grêmio está ciente de que se trata de uma equipe mobilizada a reconquistar títulos importantes, depois de anos de predomínio de LDU, Deportivo Quito e do arquirrival Emelec. No domingo, a equipe levou 2 a 1 do El Nacional e caiu para a 5ª colocação no campeonato nacional, com 18 pontos em 10 rodadas.

“Não jogamos como vínhamos fazendo, mas temos que ficar tranquilos e seguir treinando. É claro que a derrota preocupa, mas podemos reagir. Sabemos que seguimos dependendo de nós mesmos. Ainda falta muito. Perdemos só uma batalha, e não a guerra”, filosofou o argentino Gustavo Costas, técnico do Barcelona, e velho conhecido dos gremistas – foi técnico do Cerro Porteño na Libertadores de 2007, quando a equipe paraguaia enfrentou duas vezes o Tricolor Gaúcho.

“Já deixamos para trás o jogo com o El Nacional. Estamos concentrados na Copa Sul-Americana”, garantiu o goleiro Máximo Banguera, que deve iniciar a partida desta quarta-feira. O fato de a equipe ter levado cinco gols nos últimos dois jogos (contra Cobreloa e El Nacional) preocupa.

Esta será a primeira vez que o Grêmio enfrenta o Barcelona em uma partida oficial. A partida desta quarta será, igualmente, a primeira do Tricolor contra um adversário estrangeiro na Copa Sul-Americana. Nas outras quatro edições em que disputou a competição (2003, 2004, 2008 e 2010), o Grêmio foi eliminado ainda na fase nacional.

FICHA TÉCNICA
BARCELONA-EQU X GRÊMIO

Local: Estádio Monumental, Guaiaquil (Equador)
Data: 26 de setembro de 2012, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Georges Buckley (Peru)
Assistentes: Raúl Lopez Cruz e Braulio Cornejo (ambos do Peru)

BARCELONA-EQU: Banguera; Saucedo, Campos e Erazo; Roosevelt Oyola, Matías Oyola, Caicedo, Díaz e Ayoví; Michael Mina e Arrinton Mina
Técnico:Gustavo Costas

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Vílson e Anderson Pico; Fernando, Souza, Elano e Marquinhos; Kléber e Marcelo Moreno
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade