Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Surpreendido com reserva, Wallyson vê pressão aumentando no Cruzeiro

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Depois de três derrotas seguidas no Brasileiro, contra Botafogo, Sport e Figueirense, o atacante Wallyson acredita que a pressão em cima do Cruzeiro vai aumentar nos próximos jogos. O jogador admite que o momento da Raposa não é bom, e lamentou o revés ante os catarinenses. Segundo ele, o time cruzeirense teve chances para vencer a partida e não aproveitou.

“Sabemos que o momento não é bom, então temos que nos fechar mais, jogar mais fora de casa, porque nossa equipe teve oportunidade de fazer gol nesse jogo. O Paulista teve uma clara no primeiro tempo, infelizmente bateu no travessão. Agora temos que descansar porque sabemos que a pressão será maior e a responsabilidade também. O torcedor vai cobrar, não esperava que o Cruzeiro fosse passar por esta situação”, declarou.

Wallyson não conseguiu explicar os motivos para as oscilações do Cruzeiro, e voltou a frisar que a pressão só vai aumentar se as vitórias não chegarem. “Quando o resultado não vem o torcedor vai cobrar mesmo, porque quando você veste esta camisa a pressão é muito grande, estamos num time grande. Sempre vamos atrás do bom resultado, mas ele não vem acontecendo”, comentou.

Por opção tática de Celso Roth, Wallyson começou a partida no banco de reservas, surpresa até para o atleta, que não gostou da decisão, mas afirmou respeitar. “Eu esperava entrar, mas respeito a opinião do treinador. Não fiz uma partida ruim no Recife. Estou aqui para ajudar o Cruzeiro. Nossa equipe tem que pensar mais alto, porque o Cruzeiro é grande e tem que jogar de igual para a igual fora de casa”, afirmou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade