Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Figueirense supera Cruzeiro e mantém reação para escapar da degola

Do correspondente Wanderson Lima Florianópolis (SC)

O Figueirense ocupa a zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas vem reagindo na competição nacional. A equipe catarinense não tomou conhecimento do Cruzeiro e venceu os mineiros por 2 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli. Com a vitória, chegam a quatro partidas sem perder e aos 22 pontos.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo zagueiro João Paulo, que cobrou falta com maestria acertando o ângulo de Fábio. Já no final do segundo tempo, Aloísio, anotou de cabeça e deu números finais à partida. Com o resultado, o Cruzeiro somou a terceira derrota seguida, e as mudanças promovidas pelo técnico Celso Roth, que armou um esquema diferente, com laterais improvisados e um atacante isolado, não foram suficientes para frear o Figueira.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro vai receber, no próximo domingo, o Vasco, no estádio Melão, em Varginha. A Raposa perdeu o mando de campo por seis partidas, devido incidentes no clássico contra o Atlético-MG. Já o Figueirense terá compromisso contra o Bahia, partida marcada para domingo, em Pituaçu.

O jogo – A torcida do Figueirense ainda se acomodava nas arquibancadas do Orlando Scarpelli, mas a equipe da casa não quis saber de esperar e, com dois minutos de jogo, já tinha chegado com perigo por duas vezes, com Ronny em cobrança de falta, e com Aloísio em chute de fora da área. Após a pressão inicial, o Cruzeiro conseguiu se acertar em campo e equilibrou a partida.

Atuando com um esquema tático diferente, a Raposa procurou atacar principalmente pela faixa esquerda do campo, com o lateral improvisado Everton. Aos oito minutos, o jogador foi à linha de fundo e cruzou para a área, a defesa catarinense vacilou, mas Wellington Paulista perdeu a chance mandando sobre o travessão.

Aos 11, nova investida pela esquerda, dessa vez com Montillo, mas Tinga furou na hora de concluir a jogada desperdiçando ótima oportunidade. Enquanto os mineiros exploraram as laterais, o Figueira tentou armar as jogadas pelo meio, mas encontrou dificuldades para superar a boa marcação celeste, que congestionou o meio-campo e a defesa com excesso de jogadores, deixando Wellington Paulista isolado na frente.

A estratégia cruzeirense, porém, não deixou a equipe sem poder ofensivo, já que o time procurou atacar em bloco, com os atletas do meio chegando à frente para apoiar o ataque. Como para mineiros e catarinenses somente a vitória interessava, a partida apresentou durante todo o tempo, um cenário com alternância de oportunidades de gol para ambos os lados.

Aos 34, brilhou a estrela de João Paulo, que cobrou falta com maestria, acertando o ângulo do goleiro Fábio, para abrir o placar no Orlando Scarpelli, levando o torcedor à loucura nas arquibancadas. Em desvantagem no marcador, o Cruzeiro tentou reagir rápido e, no minuto seguinte, Montillo apareceu livre dentro da área e tentou acertar o canto esquerdo de Wilson, a bola passou muito próxima da trave e não entrou.

O panorama da etapa complementar teve pouca alteração em relação aos 45 minutos iniciais, com as equipes buscando o gol. O Cruzeiro foi um pouco mais agressivo que no primeiro tempo, mas os donos da casa responderam no mesmo nível, quase sempre com o avante Aloísio.

Aos 12, Souza conseguiu boa trama ofensiva com Tinga e finalizou na saída do goleiro Wilson, que fez excelente defesa para evitar o empate celeste. Apesar desta tentativa, a postura da equipe em campo não agradou ao técnico Celso Roth, que foi à beira do gramado por diversas vezes para orientar seus comandados, e inclusive, foi expulso do jogo pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique.

Aos 23, o zagueiro Mateus desviou cobrança de escanteio e acertou a trave do Figueirense. Após os 25 minutos, já foi possível ver os catarinenses recuando as linhas de marcação. A vida da Raposa, porém, ficou complicada quando o zagueiro Léo recebeu cartão vermelho por falta em Aloísio. Aos 40, coube justamente a Aloísio definir a partida com bela cabeçada, fazendo 2 a 0 e liquidando a partida.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade