Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Sem reforços, Dorival diz fazer “o máximo” com elenco rubro-negro

Curitiba (PR)

À espera de reforços, o técnico Dorival Júnior tenta passar confiança ao atual elenco do Flamengo, que soma 27 pontos e se vê cada vez mais próximo da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. No sábado, o time chegou à quinta partida sem vitória ao ser derrotado pelo Coritiba por 3 a 0, no Couto Pereira.

“Tenho que trabalhar com o grupo que está comigo, tentar tirar o máximo de cada um”, diz o treinador, cujo máximo até o momento foram cinco derrotas, três vitórias e três empates. Um aproveitamento de 36,6% dos pontos disputados desde que assumiu o comando.

Seus principais pedidos são pela contratação de um zagueiro e de um armador, principalmente após perder Renato Abreu. Quando sofreu lesão no menisco do joelho direito, o camisa 11 rubro-negro era um dos principais jogadores da reação flamenguista no Brasileirão. A saída deixou uma lacuna no meio de campo, que se tornou o setor mais criticado pela torcida nessa sequência negativa na competição nacional.

“Começamos a ter dificuldades a partir do jogo contra o Sport. Fizemos uma partida contra o Inter e não nos achamos mais. Estamos deixando a desejar nos momentos importantes, nas definições do jogo. Isso tem penalizado a equipe”, analisou.

Depois de admitir que poderia recorrer às divisões inferiores no País para reforçar o elenco do time da Gávea, Dorival Júnior seguiu sem respostas da diretoria. O único jogador contratado pelo clube foi Adriano, mas o Imperador ainda precisa de um bom tempo para entrar em forma e entrar nas partidas oficiais. Mesmo assim, o treinador se mostrou paciente e assumiu a culpa pelo mau momento vivido pelo clube.

“Estou no aguardo. Meu papel é trabalhar com os jogadores que aqui estão. Estou tentando fazer o máximo possível. Eu me responsabilizo por todos os resultados. A diretoria está trabalhando, empenhada, sem medir esforços. É que o momento para contratação é horrível. Isso tem criado uma dificuldade ainda maior”, finalizou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade