Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Após reclamar, criador de vídeo da preleção de Kleina ganhará camisa

William Correia São Paulo (SP)

Gilson Kleina se apresentou no Palmeiras esperando fazer com que a torcida mandasse suas energias ao time, e a primeira ação ocorreu antes mesmo de sua estreia. Anderson Bruneli, professor de educação física de Maringá (PR) idealizou o vídeo usado pelo técnico em sua preleção para o jogo contra o Figueirense, no último sábado. A ação, após reclamações por reconhecimento, valerão ao torcedor uma camisa oficial e livros do clube.

Bruneli, de 27 anos, resolveu se envolver voluntariamente. Por meio de um grupo criou na rede social Facebook, coletou depoimentos de amigos palmeirenses sobre cada um dos jogadores do elenco, incluindo reservas. Mais tarde, pediu ao jornalista Mauro Beting que fizesse um texto de incentivo ao time. A narração coube ao ator Cassiano Ricardo.

A pedido do Verdão, Bruneli alterou sua ideia original, enviando um segundo vídeo sem as declarações dos torcedores do grupo “Palmeiras, torcida que canta e vibra”. O novo material de imagens teve que ser mudado mais uma vez – em 98% segundo informações do Palmeiras – por Rafael Costa, editor de vídeos do clube, para ser usado no final da preleção de Kleina.

CONFIRA O VÍDEO ENVIADO PELO TORCEDOR ANTES DA EDIÇÃO FINAL PARA A PRELEÇÃO DE GILSON KLEINA CONTRA O FIGUEIRENSE


Mesmo com seu clipe quase totalmente mexido, Bruneli, pela mobilização e idealização do vídeo, chegou a cobrar reconhecimento de dirigentes da equipe no Twitter. “A ideia não é ficar conhecido, é ajudar o Palmeiras. Em nenhum momento penso em ganhar dinheiro com isso. Mas deu muito trabalho”, disse o professor de educação física, por telefone.

Arquivo Pessoal
Anderson Bruneli tem 27 anos e é professor de educação física em Maringá, no Paraná
Foram prometidos os livros “Nunca Fui Santo”, do ex-goleiro Marcos, e “O Brasil É Alviverde Inteiro”, com imagens da conquista da Copa do Brasil deste ano tiradas por César Greco, fotógrafo oficial do clube. Além de uma camisa. “Espero que seja autografada”, animou-se Bruneli.

O Palmeiras não liberou a divulgação do vídeo usado por Kleina, mas deu aval para que Bruneli colocasse o seu trabalho no Youtube. Agora, o professor de educação física sonha com novas parcerias. “Sempre fiz vídeos do Palmeiras, mas nada profissional, até porque nem tenho um programa profissional para isso. Mas pretendo investir em um. Pode ser que apareçam alguns trabalhos nessa área agora para mim. Eu gostaria muito de manter uma relação com o Palmeiras.”

Como torcedor, Bruneli já está bem satisfeito. “Sou palmeirense desde criança, o meu dia fica ruim quando o time perde. Vê-los entrando em campo de mãos dadas e vencendo o Figueirense depois do vídeo que idealizei me fez sentir ainda mais parte daquela vitória. Acredito que o time vai chegar ao fim do campeonato com chances de não ser rebaixado”, apostou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade