Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

André torce por definição sobre Ganso e lamenta ausência do meia

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

A indefinição do futuro do meia Paulo Henrique Ganso segue como um dos temas principais do dia a dia do Santos. Amigo do camisa 10, André torce por uma solução rápida para o caso. Para o centroavante, o jogador e o clube perdem com a prorrogação do problema.

“É chato falar sobre esse negócio do Ganso. Essa indefinição é uma coisa da diretoria com ele. É algo particular do Ganso, e a gente entende.Torcemos para que as duas partes se acertem e aconteça o melhor para todos os lados”, disse André.

Na mira do Grêmio e do São Paulo, que já teve duas propostas pelos direitos econômicos do atleta recusadas pelos santistas, Paulo Henrique Ganso não ficou satisfeito com a nova oferta de reajuste salarial feita pela cúpula alvinegra.

Chateado com a direção do clube depois dos episódios ocorridos na derrota para o Bahia, na última quarta-feira, na Vila Belmiro, o meia foi chamado de “mercenário” por parte da torcida, além de ter sido alvo de uma “chuva de moedas” no gramado do Santos e perseguido até o CT Rei Pelé, onde viu frases pedindo a sua saída pichadas no muro do local. Ganso acredita que os dirigentes do Peixe poderiam ter conduzido as negociações de uma maneira que a situação não chegasse a tal ponto.

Divulgação/Santos FC
André espera voltar a jogar com o amigo Ganso, que está lesionado e interessa ao São Paulo
Ausência no time – André ainda admitiu que, com Paulo Henrique Ganso fora da equipe nas próximas rodadas do Brasileirão, em virtude de uma lesão na coxa esquerda, os santistas vão sentir muito a sua falta em campo. Isto porque o maestro alvinegro é responsável pelo último passe para os atacantes, algo que já foi destacado pelo técnico Muricy Ramalho, que definiu o camisa 10 como a única peça no elenco do time da Vila com essas características.

Sem Ganso, o meia-atacante Bernardo pode ajudar Felipe Anderson a exercer essa função. O centroavante elogiou o substituto, mas não acredita que ele seja o substituto ideal para a posição. “São dois grandes atletas, mas de estilos diferentes. O Ganso tem mais qualidade. O Bernardo usa mais a força”, explicou André.

Paulo Henrique Ganso é o segundo principal responsável por passes para gols do Santos na temporada. O meia deu 14 assistências para gols do time da Vila neste ano. Nas estatísticas do Peixe em 2012, Ganso só está atrás de Neymar, líder no quesito, com 17 passes para gol.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade