Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

São Paulo encara Portuguesa como última chance dentro do Brasileiro

Tossiro Neto e Gabriel Carneiro São Paulo (SP)

O duelo entre São Paulo e Portuguesa, às 18h30 (de Brasília) deste sábado, vale muito para a equipe tricolor. Qualquer resultado no Morumbi que não seja vitória acabará com a já diminuída esperança de rondar o G-4 e se classificar para a Libertadores através do Campeonato Brasileiro.

Seis pontos abaixo do quarto colocado Vasco e sem vencer há quatro partidas, o time pretende somar dois triunfos dentro de casa – depois da Portuguesa, recebe o Cruzeiro – para não se desgarrar da zona de classificação. Caso contrário, o foco passará a ser a Copa Sul-americana, cujo título também dá vaga para o principal torneio continental.

Ausente na derrota para o Atlético-MG, no meio de semana, Luis Fabiano volta após se recuperar de trauma no ombro esquerdo. O centroavante terá companhia reforçada. O técnico Ney Franco optou por sacar um homem de meio-campo para colocar Osvaldo juntamente com Lucas no ataque.

Artilheiro do time na temporada, com 23 gols, Luis Fabiano é a esperança para acabar com a má fase ofensiva. No período de quatro jogos sem vencer, o São Paulo balançou a rede uma só vez, no empate com o Internacional.

"A gente fica na expectativa de passar por nova sequência de vitórias. Temos que ter competência para vencer esses dois jogos em casa. Alguns jogos perdemos por não poder repetir convocação. Agora, o índice de aproveitamento com o Luis e o Lucas é satisfatório", disse o treinador, que terá também Rhodolfo, recuperado de dores musculares, e o volante Denilson, após suspensão.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Denilson é um dos jogadores que retornam ao time tricolor. Volante cumpriu suspensão na rodada passada
Com novo esquema tático (4-2-3-1 em vez de 4-4-2), a única dúvida é no lado direito. Lateral de ofício, Douglas foi expulso na rodada anterior e desfalca, assim como o zagueiro Paulo Miranda, que recebeu o terceiro cartão amarelo e vinha atuando bem quando improvisado na função. Três volantes são opções: Wellington, Rodrigo Caio ou Paulo Assunção.

No discurso da maioria dos jogadores da Portuguesa e do técnico Geninho, a derrota diante do Fluminense, na última quarta-feira, já foi digerida. Mas o meio-campista Moisés, que vem jogando improvisado na armação de jogadas, comparou seu último adversário ao São Paulo na intenção de alertar os companheiros sobre o risco de ficar mais uma rodada sem pontuar. Com 29 pontos, a equipe está no 12º lugar, mas pode subir três ou descer três degraus dependendo do resultado.

"O São Paulo tem excelentes jogadores como o Lucas, que não é muito diferente do Wellington Nem, porque é rápido, decide e precisa ser bem marcado. O conjunto deles é muito bom, ainda tem o Luis Fabiano, que é estilo Fred, incomoda dentro da área. Precisamos jogar do mesmo jeito que jogamos contra o Fluminense: marcando forte, tendo velocidade com a bola no pé e sempre procurando o gol", avaliou o camisa 10 rubro-verde, confiante.

Para cumprir as 'minimetas' estabelecidas no início do ano e se recuperar fora de casa de um revés no Canindé, o técnico Geninho conta com o retorno do zagueiro Valdomiro, que cumpriu suspensão na última rodada e retoma seu espaço ao lado de Gustavo, que não sai do time mesmo depois de erro de marcação no gol de Wellington Nem, quarta-feira passada. A única baixa do time segue sendo o meio-campista Héverton, com lesão na coxa esquerda.

"Não falamos mais em nos afastar da zona de rebaixamento, mas precisamos saber que são seis pontos de vantagem. Brigamos pelas dez primeiras colocações e queremos terminar o campeonato ali naquela parte da tabela, mas para isso precisamos de resultados. Tenho certeza que será uma partida interessante contra o São Paulo, que precisa dos pontos como a gente", avaliou Geninho, com sinal de alerta já ligado.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X PORTUGUESA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 15 de setembro de 2012, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Danilo Simon Manis e Márcio Henrique de Gois (ambos de SP)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Wellington (Rodrigo Caio ou Paulo Assunção), Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Maicon e Jadson; Lucas, Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

PORTUGUESA: Dida; Luis Ricardo, Valdomiro, Gustavo e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Léo Silva, Boquita e Moisés; Ananias e Bruno Mineiro
Técnico: Geninho

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade