Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Sem Neymar e Lucas, Santos e São Paulo se enfrentam na Vila Belmiro

Rodrigo Martins e Tossiro Neto Santos (SP)

Um San-São sem a cabeleira de Neymar nem a cabeça raspada de Lucas. Mesmo não tendo as principais estrelas de cada lado, convocadas para a Seleção Brasileira, o clássico deste domingo entre Santos e São Paulo, na Vila Belmiro, promete força dos dois clubes, que ainda sonham com vaga na próxima edição da Copa Libertadores. A bola rola a partir de 16 horas (de Brasília).

A colocação da equipe da capital no Campeonato Brasileiro é melhor: com 35 pontos, está quatro abaixo do quarto colocado Vasco. O time praiano, que fez campanha pífia até ser eliminado na semifinal da Libertadores, soma 26 pontos e, ao mesmo tempo em que não desiste do G-4, tem que se preocupar com a ameaça real da zona de descenso após três derrotas.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Principais estrelas de cada equipe estão a serviço da Seleção Brasileira até segunda-feira e não jogam na Vila
"Infelizmente, as coisas não estão acontecendo como a gente queria. As vitórias não estão vindo, mas a gente tem que saber que esse é um momento ruim e que vai passar. Na Vila, somos muito fortes e esperamos voltar a vencer já diante do São Paulo", disse o meia Felipe Anderson, titular nas últimas rodadas, devido a uma lesão na coxa esquerda de Paulo Henrique Ganso.

Além de Ganso, o técnico Muricy Ramalho tem mais sete atletas contundidos: Edu Dracena, Fucile, Henrique, Miralles, Paulo Henrique, Alison e Rafael Galhardo.

O zagueiro Bruno Rodrigo recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota para o Fluminense e também está fora. Em seu lugar, o treinador pode promover a entrada de David Braz no time, independentemente da manutenção do esquema com três zagueiros, utilizado diante dos cariocas. Éwerthon Páscoa deve continuar na equipe, como terceiro zagueiro ou mais adiantado.

Na lateral esquerda, com Juan impedido de atuar devido a questões contratuais – está emprestado pelo São Paulo até o fim do ano –, Léo deve reaparecer no clássico. Recuperado de dores na panturrilha esquerda e no joelho direito, o veterano deve ser liberado para voltar diante do rival.

No mais, Muricy deve fazer poucas mudanças. Sem Neymar e Arouca, ambos a serviço da Seleção Brasileira, o argentino Patrício Patito Rodríguez retoma o posto de titular no ataque, pois Bill será preterido na formação inicial. Já o centroavante André, após balançar as redes contra Bahia, Sport e Fluminense, é a principal esperança de gols.

O São Paulo não vem tão mal assim, porém patinou nos dois últimos jogos, quando somou um só ponto e seguiu distante do Vasco. Por isso, até um empate neste duelo, mesmo fora de casa, será encarado como tropeço pelo técnico Ney Franco, que disputou dois clássicos no atual clube, ambos também como visitante: empatou com o Palmeiras tendo um jogador a mais, em Barueri, e derrotou o Corinthians de virada, no Pacaembu.

"Nosso índice de aproveitamento é interessante", vangloria-se o comandante, sendo respeitoso ao adversário, entretanto. "Vamos tentar uma vitória fora de casa. A questão de favoritismo é voltar ao clichê de que clássico não tem favorito. Mesmo jogando em casa, o Santos não é favorito. Mesmo estando em posição melhor, o São Paulo não é favorito".

A única alteração em comparação com a equipe que empatou no meio de semana com o Internacional será a saída de Maicon, que levou o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão. A mudança imediata seria a entrada do meia Cícero, contudo Ney Franco levantou outras duas alternativas: o volante Casemiro e o atacante Ademilson – neste caso, a formação teria um trio ofensivo, com dois pontas e Luis Fabiano centralizado.

Qualquer que seja a escolha, a ordem do treinador é clara: não pensar em tropeço. "Prefiro pensar pelo lado da vitória. Se a gente consegue, bota em prática tudo que estamos dizendo, de se aproximar dos líderes, do G-4. A lógica é muito simples. O que a gente vai conseguir na prática depende do resultado do jogo", conclui.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
SANTOS X SÃO PAULO

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 9 de setembro de 2012, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Márcio Luiz Augusto e Anderson Moraes Coelho (ambos de SP)

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, David Braz, Durval e Léo; Éwerthon Páscoa, Adriano, Gérson Magrão e Felipe Anderson; Patito Rodríguez e André
Técnico: Muricy Ramalho

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Paulo Assunção, Denilson, Cícero (Casemiro ou Ademilson) e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade