Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Veja como o novo camisa 8 do São Paulo será usado ao lado de Jadson

Tossiro Neto São Paulo (SP)

São duas as maneiras como Ney Franco, a priori, imagina utilizar Paulo Henrique Ganso no São Paulo. Em ambas, o novo reforço não tiraria Jadson (líder em assistências do time na temporada) da escalação titular.

A primeira é no vértice mais agudo de um losango, com Jadson pela direita e outro meia na esquerda, provavelmente Maicon, com dois atacantes. A segunda é no 4-2-3-1, esquema em que Jadson atuaria aberto na ponta esquerda, com o meia-atacante Lucas do lado oposto, e Luis Fabiano avançado.

No mês passado, quando a diretoria confirmou interesse na contratação, Ney Franco chegou a dizer que já tinha feito rabiscos de uma eventual formação com o meia. A declaração não pegou bem e foi criticada por Muricy Ramalho. O são-paulino se desculpou e não tocou mais no assunto.

Arte GE.Net
Primeiro esquema tático imaginado é com Ganso sendo o vértice de um losango e servindo dois atacantes
"Talvez tenha sido infelicidade minha entrar no oba-oba. Coloquei o rabisco na gaveta. Daqui a algumas rodadas, vou ter que mudar o rabisco, porque ele vai nos enfrentar. Peço desculpas ao Muricy e ao Santos", disse o comandante, na época.

Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva.net, porém, aceitou comentar sobre como pretendia escalar o jogador com a condição de que as informações não fossem divulgadas caso a negociação não se concretizasse.

Selada a negociação, Ney Franco enfim pode retirar os rabiscos da gaveta. Ou melhor, somente quando o jogador de 22 anos estiver recuperado de lesão na coxa esquerda, a qual o tirou dos gramados nas últimas semanas.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade