Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Em harmonia com Juvenal, CBF define CT de Cotia como “de Seleção”

Helder Júnior Cotia (SP)

A Confederação Brasileira de Futebol deu mais uma prova do bom relacionamento que voltou a manter com o São Paulo desde a substituição de Ricardo Teixeira por José Maria Marin no comando da entidade. Nesta segunda-feira, dia em que a Seleção Brasileira se concentrou no centro de treinamento da base são-paulina em Cotia, o local (um verdadeiro xodó do presidente Juvenal Juvêncio) foi bastante elogiado no site oficial da CBF.

“No futebol, entre os muitos ditados comuns ao esporte, diz-se que determinado jogador ‘é de Seleção’. No caso da concentração em que a Seleção Brasileira está reunida para o amistoso de sexta-feira contra a África do Sul, o CT do São Paulo, em Cotia, pode-se afirmar que está à altura do futebol pentacampeão do mundo. É um CT de Seleção!”, enaltece o trecho de uma notícia publicada pela CBF exclusivamente para divulgar o centro de treinamento.

Rafael Ribeiro/CBF
David Luiz, que jogou na base do São Paulo, foi um dos convocados que chegaram sorridentes ao CT de Cotia
Inaugurado em 2005, em Cotia, o CT Laudo Natel é frequentemente exaltado por Juvenal Juvêncio – que ganhará uma estátua no local. Para aproveitar a construção de um hotel (que recebeu o nome do presidente em abril) ali, o time profissional do São Paulo realizou a sua última pré-temporada nos campos da base. Reforços como o veterano Rivaldo, que já deixou o clube, foram apresentados no centro de treinamento apenas para mostrá-lo à imprensa.

Os elogios da CBF ao CT de Cotia, “parâmetro aos maiores clubes de futebol do mundo” de acordo com a entidade, são apenas uma nova comprovação da reaproximação com o São Paulo. O clube havia perdido força nas bastidores quando Ricardo Teixeira estava no poder, principalmente por ter apoiado com entusiasmo a permanência de Fábio Koff no comando do Clube dos 13.

Andrés Sanchez, então presidente do Corinthians, ganhou a confiança de Teixeira no mesmo período. A campanha encabeçada por ele que reduziu o poderio financeiro do Clube dos 13, através das negociações de direitos de transmissão à revelia da entidade capitaneada por Koff, ajudou a alçá-lo à diretoria de Seleções da CBF. No ano passado, antes de Marin ascender à presidência, o time de Mano Menezes não treinou em Cotia quando esteve em São Paulo – mas, sim, no CT Joaquim Grava, do clube do Parque São Jorge.

A situação mudou. Ex-jogador do São Paulo e amigo de Juvenal Juvêncio de longa data, José Maria Marin não deu importância para a rixa de seu dirigente Andrés Sanchez com o rival em meio à preparação para a Copa do Mundo de 2014. Além de treinar no CT do Cotia, a Seleção Brasileira enfrentará a África do Sul, sexta-feira, no são-paulino Morumbi – que já foi preterido pela futura arena de Itaquera, do Corinthians, como sede do Mundial.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade