Futebol/Superclássico das Américas - ( - Atualizado )

Mano Menezes aceita cobranças no futebol, mas avisa: “Está demais”

Goiânia (GO)

A pressão no cargo de comandante da Seleção Brasileira está longe de ser uma missão fácil de se administrar. Nesta terça-feira, um dia antes de dirigir o País na cidade de Goiânia contra a Argentina no Superclássico das Américas, o técnico Mano Menezes protestou em relação às cobranças de seu trabalho, colocado constantemente em dúvida na equipe verde-amarela.

“Faz parte do papel do técnico suportar e estar preparado para não perder a linha de conduta, mas penso que está demais, precisamos trabalhar para que não seja tanto assim. Devemos entender que não é só o técnico que faz ou deixa de fazer uma equipe jogar”, afirmou o comandante, que chegou a ser chamado de "burro" durante o treino em Goiânia na segunda-feira.

Para Mano Menezes, o técnico deve ser visto de forma mais limitada, como uma parte da engrenagem de um time de futebol. “Eu vejo que os jogadores são a parte mais importante. É possível um técnico contar com uma ótima equipe e encontrar dificuldades”, emendou.

Mano Menezes se depara com as críticas após fracassos importantes pela Seleção Brasileira. No ano passado, amargou uma surpreendente eliminação nas quartas de final da Copa América, diante do Paraguai. Em 2012, não conseguiu cumprir a missão de ganhar o ouro olímpico mesmo com um time considerado amplo favorito ao título em Londres.

Mowa Press
Técnico Mano Menezes promete não perder a linha com as cobranças na Seleção Brasileira.

No recente amistoso contra a África do Sul, no Morumbi, Mano Menezes foi vaiado impiedosamente ao lado de Neymar pela torcida paulista. Mas, independentemente dos resultados, ele considera que todo o futebol brasileiro sofre com atitudes questionáveis de torcedores.

“Algumas coisas estão sendo desrespeitosas, precisamos cuidar disso, até em função de atitudes dentro dos estádios”, confirmou o treinador, lembrando até dos protestos do final de semana da torcida do Palmeiras em relação à equipe que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e perdeu para o rival Corinthians.

Ao falar sobre o nível do futebol da Seleção, Mano Menezes mantém a convicção de que o time ainda sofre com oscilações consideradas naturais. “Em determinados jogos, estamos mais no gosto da torcida, em outros ficamos menos. A Argentina empatou recentemente com o Peru e não ficou no gosto mesmo com o melhor do mundo. Às vezes, o time não consegue jogar bem”, encerrou o técnico.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade