Futebol/Amistoso - ( )

Neymar quer unir rivais paulistas em palco conhecido de shows

Marcelo Belpiede Cotia (SP)

Astro do Santos, Neymar costuma ser hostilizado com fervor por seus principais adversários do futebol paulista. No entanto, ele crê que a realidade será diferente com a camisa da Seleção Brasileira e aguarda o apoio de são-paulinos, corintianos e palmeirenses no jogo desta sexta-feira à tarde contra a África do Sul, no Morumbi.

“Espero que todos esqueçam a rivalidade e possam torcer pela Seleção, nos incentivar e ajudar”, comenta o principal atleta em atividade no futebol brasileiro, considerado uma referência, sobretudo, aos jovens.

A presença da Seleção Brasileira na capital paulista ainda causa desconfiança. Nos últimos anos, a equipe canarinho disputou a maioria dos jogos no exterior e, portanto, se afastou dos maiores fãs. Para completar, os resultados em competições oficiais sob o comando do técnico Mano Menezes decepcionam.

Agora, a ideia da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é se aproximar da torcida. Mas os números de vendas antecipadas seguem abaixo do esperado -  cerca de 32 mil bilhetes negociados até a noite desta quarta-feira. Aliás, a entidade irá até abrir o treino desta quinta-feira para a torcida com a meta de incentivar os paulistas a se aproximarem da Seleção.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Na Seleção, atacante Neymar acredita que pode ter apoio de todos as torcidas de São Paulo

“Futebol sem torcedores fica chato”, pondera Neymar sobre a possibilidade de fracasso de público na sexta-feira. “A torcida é a cereja do bolo do futebol, então que lotem no Morumbi”, emenda.

A motivação de Neymar para enfrentar a África do Sul aumenta em função do retrospecto no Morumbi. O astro santista lembra com carinho dos jogos no estádio em 2012, quando brilhou principalmente na reta final do Campeonato Paulista, com vitórias convincentes sobre São Paulo e Guarani.

“Jogar no Morumbi é uma satisfação, por ser o estádio de um clube com uma história bonita. Esse ano joguei quatro ou cinco vezes lá, já me sinto em casa. Eu conheço bem, o gramado tem excelente condição de a bola rolar. Temos tudo para fazer uma bela partida”, exalta o camisa 11.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade