Tênis - ( )

Bellucci parabeniza Soares e lamenta decepção nos Slams de 2012

Bruno Ceccon Barueri (SP)

Amigo pessoal de Bruno Soares, o brasileiro Thomaz Bellucci parabenizou o compatriota pelo histórico título da chave de duplas mistas do Aberto dos Estados Unidos. Em preparação para o confronto com a Rússia pela Copa Davis, o tenista ainda lamentou as campanhas abaixo do esperado nos Slams de 2012.

“Sempre que alguém da equipe tem um bom resultado, a gente se fala para dar os parabéns. Não consegui ver a final inteira. Só acompanhei o super tie-break. Teve alguns pontos ótimos e o Bruno jogou muito bem com a parceira”, declarou Bellucci.

Em um confronto eletrizante, Bruno Soares, ao lado da russa Ekaterina Makarova, venceu a tcheca Kveta Peschke e o polonês Marcin Matkowski com parciais de 6/7 (8-10), 6/1 e 12-10, na última quinta-feira. Assim, repetiu Maria Esther Bueno, Tomaz Koch e Gustavo Kuerten, outros brasileiros com títulos de Grand Slam no currículo.

Se para Bruno Soares o ano de 2012 foi histórico, Thomaz Bellucci amargou uma temporada abaixo do esperado nos principais torneios do circuito. Eliminado na primeira rodada de Roland Garros, Wimbledon e do Aberto dos Estados Unidos, ele venceu apenas um jogo, no Aberto da Austrália.

“Eu esperava ter melhores resultados. Acabei não indo tão bem nos torneios grandes”, lamentou Bellucci. Por outro lado, ele lembrou que enfrentou adversários duros, já que perdeu do sérvio Viktor Troicki (então 28º) em Paris, do espanhol Rafael Nadal (2º) em Londres e do francês Gael Monfils (15º) na segunda rodada em Melbourne.

Gazeta Press
O tenista brasileiro Thomaz Bellucci venceu apenas um jogo nos Slams de 2012. Crédito: Gaspar Nóbrega
“Peguei chaves duras e jogadores que estão jogando bem. Quando entro na quadra, não penso nisso, e sim em jogar meu melhor tênis e avançar, mas não joguei bem os Grand Slams nesse ano. Não consegui render tudo que posso e espero melhorar isso no ano que vem”, disse Bellucci, eliminado pelo espanhol Pablo Andujar (37º) em Nova York.

Diante de adversários do top 10 do ranking mundial, Bellucci acumulou dois triunfos em sete encontros. Ele venceu o espanhol David Ferrer e o sérvio Janko Tipsarevic, mas perdeu uma do próprio Tipsarevic, duas do francês Jo-Wilfried Tsonga, caiu contra Nadal e também diante do suíço Roger Federer.

“São tenistas muito difíceis de serem vencidos, como o Tsonga na grama e o Federer na quadra rápida, por exemplo. Mas eu fiz bons jogos e passei perto de ter mais vitórias. Os top 10 geralmente ganham a maioria das partidas contra os adversários que estão fora do grupo dos 20 primeiros”, disse Bellucci.

A partir desta sexta-feira, o Brasil tenta voltar ao Grupo Mundial da Copa Davis pela sétima vez consecutiva, em São José do Rio Preto. Thomaz Bellucci será acompanhado por Rogério Dutra da Silva, Marcelo Melo e Bruno Soares na equipe capitaneada por João Zwetsch.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade