Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Murer põe ‘pedra’ sobre Londres e se anima para voltar a competir

São Caetano do Sul (SP)

Mesmo que curto, o período de férias foi bastante proveitoso para Fabiana Murer. Sem competir desde setembro, a atleta do salto com vara retornou animada aos treinos no CT do Clube de Atletismo BM&BOVESPA, em São Caetano. Ela finalmente conseguiu superar sua frustração pelo desempenho nos Jogos Olímpicos de Londres e agora não vê a hora de voltar aos torneios.

"Estou muito animada para continuar desenvolvendo a minha técnica, para saltar alto. Tenho condição de saltar 4,85 metros, que é a minha melhor marca, de buscar os 4,90 m, de chegar aos 5 m", disse a atleta que tem como melhor marca um salto de 4,85 metros, alcançado em 2010.

Nos Jogos Olímpicos de Londres, Fabiana Murer não passou dos 4,55 metros. Uma das principais candidatas à medalha de ouro, principalmente pelo título mundial do ano anterior, ela realizou apenas duas tentativas no salto e desistiu alegando problemas com o vento. O motivo fez a atleta sofrer críticas que só pararam de atormentá-la agora.

Divulgação
Depois da frustração pelo seu desempenho em Londres, Fabiana Murer trabalha para defender o título mundial em 2013
"Quero colocar uma pedra em cima disso tudo e pensar para frente, não adianta ficar parada no passado", disse, antes de justificar novamente o motivo de sua desistência na capital inglesa. "No meio da corrida, já sabia que não ia conseguir abaixar a vara para a decolagem, não tinha a velocidade necessária, não adiantava continuar. Se eu continuasse, teria passado reto pelo colchão".

Sem medalha olímpica, o principal objetivo de Fabiana Murer agora é defender o título mundial em agosto do ano que vem, na competição que acontecerá em Moscou. Para chegar bem até lá, ela realizará sua pré-temporada na Europa. "Vou fazer lá a temporada em pista coberta e, depois, pensar na temporada em pista aberta e no Mundial, que vai ser bem forte", projetou.

E o ritmo intenso não desanima a atleta de 31 anos, pelo contrário. Fabiana Murer não só projeta 2013, mas também 2016, ano em que ela garante que disputará os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. "Vou passar esses quatro anos treinando, competindo. Quero buscar resultados. Cada ano representa uma oportunidade para isso e não quero perder nenhuma oportunidade", garante a brasileira que atualmente é a terceira do ranking mundial.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade