Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Amizade de Juninho Pernambucano quase trouxe Malouda para o Vasco

Paris (França)

Encostado no Chelsea desde o início da temporada europeia, o francês Florent Malouda, por pouco, não vestiu a camisa do Vasco da Gama no começo deste ano. Companheiro de Juninho Pernambucano no Lyon de 2003 a 2007, o meio campista foi convidado pelo amigo, mas o acerto com o time carioca emperrou em questões salariais.

“Eu tive contato com ele por telefone em janeiro, eu queria ele viesse para o Vasco. Houve contatos, o clube estava muito interessa, mas infelizmente não foi possível por razões financeiras”, revelou Juninho Pernambucano ao jornal L’Equpe, da França.

Durante o mês de outubro, enquanto o nome do jogador dos Blues chegou a ser especulado no Santos, ele segue treinando com a equipe sub-21 do time londrino por decisão do técnico italiano Roberto Di Matteo. Antes incontestável, meia perdeu espaço com as chegas do brasileiro Oscar e do belga Eden Hazard e não faz parte dos planos de renovação do clube dirigido pelo milionário russo Roman Abramovich.

De acordo com as declarações de Juninho, a vinda do francês para o Brasil tem boas chances de acontecer e tem a torcida do Reizinho da Colina. “Acho que vai ser um pouco difícil no começo, mas, com todas as suas qualidades, ele vai trazer muito para o futebol brasileiro, espero que venha”, ressaltou o camisa 8 vascaíno.

AFP
Com curriculo invejável, francês Florent Malouda pode deixar o Chelsea e desembarcar no futebol brasileiro
Nas quatro temporadas em que defenderam o Lyon, Juninho e Malouda ergueram quatro taças do Campeonato Francês (2003/04, 2004/05, 2005/06 e 2006/07) e três da Supercopa da França (2003, 2005 e 2006), além disso, tornaram-se ícones da fase mais vitoriosa da história do clube.

Nascido Cayenne, na Guiana Francesa, o jogador de 32 anos começou a carreira profissional no Chateauroux, em 1996, quando já conquistou a segunda divisão francesa. Em 2000, acertou sua transferência para o Guingamp, onde permaneceu por três temporadas.

Após a passagem de sucesso no Lyon, foi integrado ao elenco do Chelsea, conquistando um Campeonato Inglês (2009/10), três Copas da Inglaterra (2008/09, 2009/10 e 2011/12), uma Supercopa da Inglaterra (2009) e o título da última Liga dos Campeões da Europa.

Pela seleção francesa, disputou a final da Copa do Mundo de 2006, perdida para a Itália, e participou do vexame da edição seguinte, quando os comandados por Raymond Domenech foram eliminados ainda na fase de grupos na África do Sul.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade