Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Dorival prega cautela: “Céu e inferno têm um palmo de distância”

Rio de Janeiro (RJ)

A vitória sobre o São Paulo, postulante a uma vaga na Copa Libertadores do próximo ano, animou o Flamengo em sua luta para não cair à Série B do Brasileiro. O técnico Dorival Júnior, porém, não se dá por satisfeito. Segundo ele, o time rubro-negro ainda não chegou ao ideal.

“Continuo pensando da mesma forma. Vamos caminhar com calma, ninguém sabe o que vai acontecer daqui uma semana. Trabalho com os pés no chão. No futebol, céu e inferno têm um palmo de distância. No Brasileiro há um perde e ganha constante”, decretou o comandante.

Com 40 pontos ganhos em 32 jogos, o Flamengo tem oito de vantagem para o Palmeiras, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. A equipe, porém, ainda precisa somar outros cinco pontos para chegar ao número considerado suficiente para se manter na elite do futebol nacional.

“Essa é a nossa realidade, temos que vivê-la e enfrentá-la. Não podemos relaxar. Ainda é muito cedo, porque 40 pontos não nos leva a nada. Então temos que ter muita calma e o jogo com o Atlético-MG passa a ser muito importante e chave nesta nossa busca”, decretou o comandante.

Entre os atletas, a postura do comandante é também usada. “Não podemos pensar que está tudo bem, ainda tem muita coisa para se jogar. Temos que manter a concentração”, afirmou o atacante Liedson, que foi titular diante do Tricolor e cedeu sua vaga no segundo tempo para Hernane.

O próximo encontro, contra o Atlético-MG, acontece no dia 31 de outubro, em Minas Gerais. Além da importância para livrar o Fla de uma possível degola, o jogo é fundamental para o Galo, que venceu o líder Fluminense nesse domingo e ainda precisa tirar seis pontos de desvantagem para desbancar o tricolor carioca.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade