Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Por dívida trabalhista do Guarani, Brinco de Ouro será penhorado

Campinas (SP)

Por conta de dívidas do Guarani com jogadores, incluindo Gustavo Nery, a Justiça do Trabalho determinou a penhora o estádio Brinco de Ouro da Princesa no dia 6 de dezembro.

Principal autor da ação movimentada contra o clube, o lateral esquerdo Gustavo Nery entrou com o processo em 2002 pedindo uma quantia de R$ 900 mil por conta de uma passagem no clube dois anos antes.

No entanto, o advogado Leonardo Costa contou, em entrevista à rádio CBN, que a quantia hoje chega a R$ 1,5 milhão. “R$ 900 mil foi o valor inicial, especificamente no crédito do Gustavo Nery foi realizado um acordo. No entanto, nos autos desse processo integram todas as ações de execução contra o Guarani”, explicou Costa.

Ainda de acordo com advogado, o Bugre não vem cumprindo com o pagamento mensal dos R$ 100 mil e, por isso, a penhora do estádio, avaliado em R$ 210 milhões, foi determinada.

Reprodução
Penhora do Brinco de Ouro da Princesa foi determinada pela ª Vara do Trabalho do TRT da 15ª Região

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade