Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Vídeo que mostra ingerência é a nova arma do Verdão em "Caso Barcos"

São Paulo (SP)

A novela envolvendo o polêmico gol de mão do atacante Barcos, durante a derrota sofrida pelo Palmeiras por 2 a 1 no último sábado, ganhou mais um capítulo. O vice-presidente jurídico alviverde, Piraci de Oliveira, revelou nesta quarta-feira que o clube possui um vídeo que mostra o árbitro Francisco Carlos Nascimento pedindo detalhes sobre o lance a um jornalista, algo ilegal de acordo com o cartola palmeirense.

“Quando o árbitro dá o gol, e é cercado pelos jogadores do Palmeiras, ele diz ’veja aí, veja aí’ para alguém que está fora do campo. Ele pergunta para um jornalista, que então comunica ao quarto árbitro [que o gol foi feito com a mão]. A questão é que essa informação vem de fora, é a denúncia de um jornal. (...) A regra do livro da Fifa deixa claro como funciona a arbitragem. Ela não permite, sob circunstância alguma, ingerência externa. Se o quarto árbitro avisa o árbitro, não tem problema. Se ele [árbitro] é avisado por alguém de fora, aí há problema. Ele sabia que não poderia ter informação externa”, disse à Rádio Estadão/ESPN.

Leia mais: Kleina acusa delegado de anular gol de Barcos: "É sem-vergonhice"

Leia mais: Segundo Barcos, delegado admitiu alegria por ter prejudicado Verdão

O dirigente ainda se disse esperançoso com o anulamento do jogo, cujo julgamento ele revelou que deve ser realizado por volta do próximo dia 20. “Lá estaremos com todas as nossas provas. Estamos confiantes, colhendo algumas informações e decidindo qual vai ser a estratégia. (...) Há essa massa de informação nova, e realmente acredito que a tese seja boa”, explicou.

Curiosamente, Piraci afirmou não acreditar que o resultado do julgamento seja determinante para a permanência ou não do Palmeiras na Série A do Campeonato Brasileiro. “Na minha opinião, o time não vai cair. Vamos vencer os próximos jogos”, disse.

O Palmeiras é o 18° colocado do Brasileirão, com 32 pontos, cinco a menos do que o Bahia, primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade