Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

"Simulação escancarada" pode tirar Luis Fabiano do Brasileirão

São Paulo (SP)

Apesar de ter marcado dois gols contra o Palmeiras, Luis Fabiano pode não ter boas recordações da vitória do São Paulo por 3 a 0 no clássico válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O artilheiro tricolor será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por simular um pênalti durante a partida e, dependendo da pena, pode não jogar mais este Campeonato Brasileiro.

Com base em prova de vídeo, a Procuradoria do STJD viu que a bola chutada pelo palmeirense Maurício Ramos atingiu a barriga de Luis Fabiano, e não o seu rosto, como o atacante são-paulino "simulou de forma escancarada". O lance ocorreu aos 33 minutos do primeiro tempo, quando o placar ainda estava inalterado, e gerou bastante reclamação pelo lado do time do Morumbi. O árbitro Paulo César de Oliveira, no entanto, mandou o jogo seguir.

Apesar da interpretação do árbitro,  Luis Fabiano será julgado por infração ao artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), acusado de “assumir conduta contrária à ética desportiva”. A pena é de suspensão de uma a seis partidas, portanto, um gancho mínimo já fará o atacante ser desfalque para Ney Franco.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Fabuloso pode perder o restante do campeonato por ter simulado pênalti no clássico em que marcou dois gols
O julgamento está marcado para segunda-feira, quando faltarão seis rodadas para o término do campeonato. Então, se Luis Fabiano receber a pena máxima, não voltará a defender o São Paulo neste Brasileirão, no qual o time briga por uma vaga para a próxima Copa Libertadores da América.

Palmeirense Artur também está na pauta do STJD - Também levando em conta o clássico entre São Paulo e Palmeiras, o STJD julgará o lateral direito do Alviverde, Artur, que na ocasião foi expulso aos oito minutos da etapa complementar por agarrar adversário em disputa de bola. Ele será julgado por “ato desleal ou hostil”, conforme o artigo 250 do CBJD, que prevê suspensão de uma a três partidas,levando em conta a automática. 

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade