Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Sob os olhares do novo técnico, América-MG fica no empate com ABC

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Sem chances de acesso ou rebaixamento na Série B do Brasileiro, o América-MG recebeu neste sábad, o ABC, no Estádio Independência, e aproveitou para testar jogadores que não vinham sendo aproveitados. Dentro de campo, o Coelho mostrou muita vontade, mas não passou de um empate por 3 a 3 contra os potiguares, frustrando os torcedores americanos.

Rodriguinho abriu o placar em chute cruzado com a canhota. O ABC virou com gols de Éderson e Adriano Pardal, que tocou por cobertura na saída de Matheus. O América-MG voltou a empatar com Júnior Timbó e virou com Gabriel. O time do técnico Givanildo Oliveira ainda teve forças para empatar com Éderson, que marcou seu segundo gol no jogo.

Com o resultado, o América-MG chegou aos 51 pontos e continua amargando um jejum de vitórias no Independência. No ABC, o empate deixa a equipe com 43 pontos, e acaba com o risco de rebaixamento dos potiguares.

Antes do jogo, o América-MG apresentou Vinicius Eutrópio como novo treinador da equipe para sequência do Brasileiro e para a temporada 2013. O interino Cláudio Prates comandou o Coelho e deu chance para vários atletas da base americana, já pensando na formação do time para a próxima temporada.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o América-MG terá pela frente o xará potiguar, em jogo marcado para o próximo sábado, no Estádio Nazarenão. Já o ABC, terá mais um compromisso contra mineiros, enfrentando o Boa Esporte, no Melão, em Varginha.

O jogo – Atuando em casa, o América-MG iniciou a partida com maior posse de bola e volume ofensivo, procurando inverter as jogadas pelos lados do campo na tentativa de encontrar espaços na fechada defesa do ABC. A primeira chance de gol nasceu dos pés do armador Rodriguinho, que cobrou falta com perigo, sobre a meta do goleiro Andrey.

Aos dez minutos, Bryan se esforçou para evitar a saída de bola pela lateral e quase surpreendeu com um chute despretensioso, que obrigou o arqueiro da equipe potiguar a mostrar reflexo para mandar para escanteio. Atuando de forma bastante compactada no campo de defesa, os visitantes só conseguiram ameaçar o Coelho em lances esporádicos de contra-ataque.

Com as rédeas do jogo, o time alviverde perdeu boas oportunidades de chegar ao gol. Aos 18, o velocista Ewerthon recebeu lançamento na esquerda e finalizou cruzado, a zaga abecedista aliviou o perigo em um bom momento americano. Preocupado com a pressão do América-MG, o técnico Givanildo Oliveira pediu a seus comandados que agredissem mais os donos da casa.

Arte GE.Net
Após a bronca do treinador, o ABC tentou equilibrar a partida, mas teve dificuldades na saída de bola. Aos 30, Fábio Júnior arriscou arremate de longa distância, mas Andrey estava atento e fez a defesa. Aos 34, Rodriguinho recebeu assistência perfeita e mandou a canhota com perfeição, no ângulo do goleiro abecedista, para abrir o placar no Independência.

Mesmo em vantagem, o América-MG continuou melhor no jogo, perdendo várias chances de ampliar o marcador, principalmente com o atacante Ewerthon, que chegou a irritar os torcedores com o excesso de oportunidades perdidas. Sem esboçar reação, os potiguares só conseguiram ameaçar aos 45, com uma bola na trave de Matheus.

Na volta para a etapa complementar, o ABC adiantou um pouco mais as linhas de marcação e levou mais perigo ao time americano, tornando a partida mais equilibrada. Porém, o Coelho teve mais espaço para o ataque, e aos sete minutos, o volante China tentou arremate de fora da área, que desviou na zaga e quase enganou Andrey.

A resposta potiguar veio com Cascata, que fez jogada individual e deixou para Raul finalizar pela linha de fundo em uma ótima chance para o time de Givanildo Oliveira. Aos 11, ABC conseguiu uma boa trama ofensiva, que terminou com a conclusão de Éderson no canto do goleiro Matheus, que se esticou todo, mas não conseguiu evitar o gol de empate.

O América-MG quase voltou à frete no placar com Fábio Júnior, que desviou cruzamento e obrigou Andrey a operar milagre para evitar o gol. Aos 15, Cascata fez excelente jogada individual e rolou com precisão para Adriano Pardal, que tocou por cobertura na saída Matheus para virar o jogo no Independência.

Em desvantagem no marcador, Cláudio Prates fez mudanças na equipe que surtiram efeito. Aos 21, Júnior Timbó, que havia acabado de entrar, limpou a marcação e mandou para a rede abecedista, empatando o jogo no campo do Horto. Pressionando os potiguares, o Coelho chegou a virada aos 33, com o zagueiro Gabriel, que desviou de cabeça cobrança de falta de Bryan.

Dois minutos depois, Enderson cobrou falta com maestria, sem chances para Matheus, voltando a deixar tudo igual no placar. As duas equipes ainda lutaram até o final do jogo para chegarem ao gol da vitória, mas o marcador permaneceu no 3 a 3 até o apito final.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade