Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Atlético-PR faz três no primeiro tempo, bate ASA e segue no G-4

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Arapiraca (AL)

Com grande primeiro tempo e susto na etapa final, o Atlético-PR bateu o ASA-AL por 3 a 2, no Estádio Fumeirão, em Arapiraca, se segue no G-4, vivo na luta pelo acesso e pelo título da Série B do Campeonato Brasileiro. Com 69 pontos, os rubro-negros torcem por tropeços de Vitória e Criciúma para seguir na segunda colocação.

Depois de um início ruim de partida, o Furacão tomou as ações da partida e abriu o placar, aos 22 minutos, com Marcelo, que tirou o goleiro e empurrou para as redes. Um minuto depois, Marcão aproveitou cruzamento de Felipe para ampliar. Aproveitando rebote, Maranhão fez o terceiro, aos 43 minutos. Na etapa final, Rogério Maranhão descontou, aos 12 minutos. Aos 37 minutos, Davi Ceará fez o segundo.

Na próxima rodada, o ASA enfrenta o Paraná Clube, sexta-feira, na Vila Capanema, em Curitiba. Já o Atlético Paranaense volta a campo no sábado, quando encara o Criciúma, no Estádio Heriberto Hulse, em Santa Catarina.

O jogo – A partida começou quente, com algumas jogadas mais fortes e um grande bate-boca entre os jogadores após falta dura de Elias sobre Wallisson. Aos cinco minutos, a bola passou por todo o ataque atleticano e Marcão, na cara do gol, furou. Pouco tempo depois, Lúcio Maranhão invadiu a área atleticana e foi travado antes do chute.

O jogo era fraco, com muitas bolas rebatidas e erros de passes. Aos 14 minutos, Maranhão tentou o cruzamento e Audálio se adiantou para afastar o perigo. Aos 17 minutos, Felipe partiu para a jogada individual, mas segurou demais a bola, permitindo a recomposição da zaga alagoana. Até que, aos 22 minutos, Marcelo invadiu a área, passou pelo goleiro e empurrou para o fundo das redes.

Apenas um minuto depois, Marcão aproveitou cruzamento de Felipe e desta vez não furou, tocando para o gol para fazer o segundo. Contra-ataque rubro-negro aos 32 minutos, Marcelo chutou cruzado e a bola foi pela linha de fundo, sem grande perigo.

O ASA acordou quando Edson Veneno entrou na área e Weverton deixou a meta para fazer o corte. Mas a resposta foi fatal. Aos 43 minutos, Maranhão aproveitou rebote e bateu para o fundo das redes. O time da casa reclamou impedimento.

Na segunda etapa, o Atlético voltou com Taiberson no lugar de Marcelo, enquanto o ASA trocou Alexsandro por Rogélio Maranhão. Aos três minutos, o centroavante dominou na entrada da área e disparou o chute para defesa de Weverton. A equipe alagoana mostrava mais vontade e, aos 12 minutos, Rogério Maranhão, de cabeça, descontou.

Fora das quatro linhas, muita reclamação, e o árbitro expulsou técnico do ASA, Nedo Zavier, e o auxiliar Alberto, pelo lado do Furacão. Com uma jogada plasticamente bonita, Rogério Maranhão quase fez mais um aos 15 minutos. Visivelmente satisfeito com os três gols marcados na primeira etapa, o Atlético jogava recuado, esperando um erro do adversário, que tentava pressionar.

O rubro-negro voltou a assustar aos 26 minutos, em chute de Elias para boa defesa de Gilson. Também de longe, aos 29 minutos, Derley soltou o petardo pela linha de fundo. As emoções ficaram reservadas para o final da partida. Em posição duvidosa, Davi Ceará desviou na área após cobrança de falta e marcou o segundo gol. O time de Arapiraca partiu com tudo para o ataque, mas a defesa paranaense estava bem fechada e conseguiu segurar a vitória.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade