Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Jogadores do Furacão admitem vacilo, mas exaltam vitória sobre o ASA

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

O Atlético Paranaense passou um sufoco desnecessário após abrir três gols de vantagem diante do ASA, em Arapiraca, mas a vitória por 3 a 2 manteve a equipe rubro-negra do G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. O atacante Marcelo, que abriu a contagem, mais do que a queda de produção, admitida por todos aos final dos 90 minutos, lamentou ter saído no intervalo por lesão.

“Saí para não piorar, estava doendo um pouco”, explicou o jogador, que reclamou das condições do gramado. “Infelizmente a gente tem que passar por isso. E até por isso a gente tem que subir para não passar por essa situação. A primeira divisão é outra coisa e o Atlético não é clube de segunda. Não pode jogar num campo horrível desse. Agora e ter tranquilidade, trabalhar firme, para conseguir subir”, emendou.

Mais uma vez titular, aproveitando a suspensão de Manoel, o experiente zagueiro Luiz Alberto alertou o grupo para ser mais inteligente após construir um placar elástico, evitando surpresas desagradáveis ao final das partidas. “Às vezes na partida a gente precisa ser mais malandro em campo e não precisava passar pelo sufoco pelo qual a gente passou”, avaliou.

Autor de um dos gols atleticanos, o atacante Marcão também lamentou o vacilo na etapa final, mas exaltou os importantes três pontos conquistados fora de casa. “A gente entrou forte para tentar fazer os gols no começo jogo, mas vacilamos ali atrás e tomamos os gols. Teve o cansaço, mas, o importante é sair com a vitória. Estamos no caminho certo”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade