Basquete/Bastidores - ( - Atualizado )

Principal patrocinador não renova, e LBF é adiada para janeiro

Lucas Besseler, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Com início previsto para o início de dezembro, a Liga de Basquete Feminino sofreu um baque inesperado e teve de ser adiada para janeiro, ainda sem data definida. Principal patrocinador da competição, a Eletrobras não renovou o contrato com a Liga e atrapalhou os planos da organização.

“O motivo do adiamento é a falta de patrocínio. Foram problemas com a Eletrobras, basicamente”, relata Frederico Batalha, assessor da Liga, à Gazeta Esportiva.net. Recentemente, a estatal também deixou de patrocinar o NBB, argumentando a necessidade de corte de gastos.

Para manter a sua atratividade e qualidade, a liga masculina apoiou-se em seu acordo com a TV Globo, responsável pela transmissão de seus jogos no canal fechado Sportv. Sem o mesmo apelo comercial, no entanto, a LBF deve seguir apostando em patrocínio público ou privado para seguir sem maiores problemas.

Segundo Batalha, a diretoria da Liga já conversa com algumas empresas e deve se posicionar para revelar o desfecho das negociações em breve. Com isso, a previsão de adiamento não deve ultrapassar o mês de janeiro, estabelecido como novo prazo para o início dos jogos após a confirmação da saída da Eletrobras.

O atraso em seu início, no entanto, pode acabar sendo benéfico para a LBF. Com apenas sete clubes confirmados, a Liga poderá contar com a confirmação de equipes como o Blumenau, que ainda não havia confirmado participação por falta de patrocínio, ficando mais perto de atingir a meta de nove times na disputa do nacional.

“Tem dois clubes que estão para responder se participarão ou não. O próprio Blumenau, que com esse adiamento tem chance de buscar patrocinador, e outro time convidado que eu não posso revelar o nome”, afirma Batalha.

Em comparação com a última temporada, a LBF perderá três equipes: Catanduva, São Caetano e Basquete Clube de Araçatuba, todas de São Paulo. Em compensação, sete clubes tem participação praticamente garantidas no nacional. Além dos remanescentes Americana, Maranhão, Ourinhos, Santo André e São José, Guarulhos e Sport devem estrear na Liga.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade