Basquete/Bastidores - ( )

Projeto de intercâmbio com o Atlanta Dream anima técnico do Sport

Bruno Ceccon São Caetano do Sul (SP)

Além de repatriar a pivô Érika, o Sport acertou um acordo de intercâmbio com o Atlanta Dream, ex-time da jogadora brasileira. A parceria anima o técnico Roberto Dornelas, ansioso para conhecer a estrutura da equipe da WNBA na temporada de 2013 ao lado de sua comissão técnica.

Pelo projeto, os representantes do time norte-americano realizarão clínicas no Recife para capacitar técnicos e jogadoras. Em seguida, após a disputa da próxima edição da Liga de Basquete (LBF), será a vez de o pessoal do Sport passar por um estágio nos Estados Unidos.

“Acredito que a troca de experiências será importante para os dois lados, mas somos nós, brasileiros, que temos mais a ganhar com esse projeto de intercâmbio. Queremos fomentar o basquete não apenas no Recife, mas também na região Nordeste em geral”, explicou Dornelas.

Érika, ex-jogadora do Atlanta Dream, também fala com empolgação sobre o projeto de intercâmbio firmado com o Sport. “Isso é muito importante para o crescimento do basquete no Brasil. Ao mesmo tempo, o Dornelas vai poder levar um pouco da nossa cultura aos Estados Unidos”, disse.

Com o respaldo de um grupo de investidores, o Sport formou um time recheado de estrelas para buscar o título da próxima edição da LBF. Além da pivô Érika, o time pernambucano contratou as experientes Adrianinha e Alessandra. Para completar, ainda trouxe Fran e as norte-americanas Alex Montgomery e Skylar Collins.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Dornelas está animado com intercâmbio
A série de iniciativas ligadas ao basquete faz parte do projeto “Cestinhas do Futuro”, iniciado pelo Sport no último mês de junho. A ideia é que o time adulto funcione como uma espécie de espelho para os jovens das categorias de base, que serão recrutados através de polos espalhados pela capital e pelo interior pernambucano.

“O projeto do Sport para o basquete feminino não consiste apenas na equipe adulta. Em nossos polos, teremos uma programação de treinamento rígida para a formação de atletas. Queremos que o time principal seja apenas a estrela da companhia”, conta Dornelas.

Com o time turbinado por uma série de estrelas, o técnico admite que o Sport entra na próxima edição da LBF, ainda sem data para começar, como candidato ao título. No entanto, ele trata de tentar fugir do papel de maior favorito no campeonato.

“Tivemos muitos exemplos ao longo dos anos de equipes com nomes que produzem individualmente, mas não juntos. O nosso trabalho é administrar essa questão. Além disso, as outras equipes também estão se reforçando. Primeiro, vamos brigar para chegar entre os quatro melhores. Depois, por uma vaga na final”, encerrou.

Leia Mais:
Repatriadas, Érika e Adrianinha querem título da LBF
Érika evita caso Iziane e vê inexperiência de Tarallo
Adrianinha condena troca de técnicos e aprova Janeth

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade