Futebol/Brasileirão Série A - ( - Atualizado )

Fernandão revela que Bolívar se recusou a ficar no banco de reservas

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Companheiros de time entre 2004 e 2006 no Internacional, onde conquistaram inúmeros títulos, Fernandão e Bolívar estão em rota de colisão. O técnico colorado revelou, após a derrota para o Corinthians, que o experiente zagueiro se recusou a ficar no banco de reservas na partida deste domingo, escancarando os problemas de relacionamento dentro do elenco colorado.

“Pela primeira vez, o Bolívar se negou a ir para o jogo. Passei isso para a direção, pois é um ato de indisciplina. Tem que existir cobrança dentro do grupo. Ele é uma pessoa que admiro, pois tem um histórico bom aqui. Elogiei o Bolívar na sexta-feira. Ele poderia terminar bem o ano, viria e ficaria no banco. Mas eu respeitei, pois não tenho como obrigar”, revelou Fernandão.

Bolívar iria ficar de fora do banco para o jogo com o Timão, mas uma lesão sofrida por Juan fez Fernandão recorrer ao camisa 2. Com a recusa, o jovem Romário foi chamado. O técnico colorado lembrou-se de um episódio semelhante ocorrido no ano passado, quando o meia Andrezinho se recusou a ficar à disposição para uma partida contra o Bahia e foi afastado. Na época, Fernandão era diretor executivo de futebol do clube gaúcho.

Alexandre Lops/SCI
Fernandão revelou que Bolívar se recusou a ficar no banco de reservas contra o Corinthians: "Indisciplina"
Oitavo colocado no Brasileiro, com 51 pontos, o Inter deu adeus de forma matemática às chances de chegar à próxima Copa Libertadores da América neste domingo. Nas duas últimas rodadas do campeonato, a equipe cumpre tabela. Domingo que vem, recebe a Portuguesa, no Beira-Rio. Já no dia 2, faz o último jogo oficial da história do Estádio Olímpico, no clássico contra o rival Grêmio.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade