Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Gallo rebate Lúcio sobre corrupção no Náutico e vai à Justiça

Recife (PE)

Acusado por Lúcio, ex-jogador do Náutico, de participar de um esquema para escalar jogadores, o treinador Alexandre Gallo respondeu ao lateral esquerdo e negou a existência de corrupção no clube pernambucano.

"É uma situação desgastante e sem necessidade. Lamento a quantidade de mentiras colocadas por ele”, disse Gallo, incomodado com a situação.

Jogador durante as décadas de 90 e 2000, o técnico alvirrubro lembrou de sua trajetória no futebol e da grandeza do Náutico, além de garantir que vai acionar a Justiça Comum contra Lúcio.

“Vou acionar o meu advogado e vamos nos tratar no tribunal”, afirmou Gallo. “Eu estou no futebol há 35 anos, aí ele me coloca em xeque. Mas o que machuca mais é ele colocar em xeque uma instituição de 110 anos e os seus companheiros, Elicarlos, Martinez e Kieza. Ele, mesmo jogando 12 ou 13 jogos, colocou os outros jogadores como corruptores”.

Gallo ainda ironizou Lúcio, que foi dispensado pelo Náutico pelo baixo rendimento. Em cinco meses de clube, Lúcio participou de 23 jogos no Campeonato Brasileiro, apenas nove desses como titular. “Essas maçãs quando caem da árvore, realmente...”, deixou no ar o treinador.

Procurado pela reportagem de GE.net, Lúcio preferiu não comentar o assunto por precaução, mas garantiu que mantém as acusações sobre um esquema no Náutico, envolvendo Alexandro Gallo.

Com um processo na justiça, Lúcio pode ter de desembolsar uma boa quantia para ressarcir Gallo, além de incorrer nos crimes de difamação e injúria contra a honra do treinador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade