Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Muricy não vincula permanência ao desempenho na reta final

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Com o Santos sem maiores objetivos no Campeonato Brasileiro, o técnico Muricy Ramalho chegou a declarar que a reta final da competição seria importante para alguns jogadores mostrarem que reúnem condições de permanecer no clube para a próxima temporada. Mas, após a vitória sobre o Cruzeiro, por 4 a 0, no último sábado, no Estádio Independência, o treinador do Peixe mudou o seu discurso e negou que uma situação tenha relação com a outra.

“Claro que é importante o atleta jogar bem até o final do campeonato, mas não é isso que vai definir o futuro de alguns para o ano que vem. A gente já está com o planejamento feito para 2013”, afirmou Muricy, tirando o peso que os últimos jogos do Brasileirão poderiam ter em uma possível análise de quem irá integrar o grupo santista no próximo ano.

Apesar disso, o comandante alvinegro acredita que aqueles jogadores que têm futuro incerto devem aproveitar essas partidas que restam para chamarem a atenção de outras equipes.

“Eu, por exemplo, estou vendo os jogos de todos os times do Brasileiro. É por isso que pedi para eles jogarem bem até o final. Mesmo que não fiquem no Santos, alguém está vendo e eles podem ser valorizados por causa disso”, comentou.

Vale lembrar que sete atletas têm seus vínculos se encerrando neste final de ano. São eles: o goleiro Aranha, os laterais Fucile, Juan e Léo, o zagueiro Bruno Rodrigo, o volante Éwerthon Páscoa e o meia-atacante Bernardo.

Deste grupo, o Santos já iniciou conversas para a renovação de Bruno Rodrigo. Aranha também possui boas chances de ficar na Vila Belmiro, bem como Éwerthon Páscoa. O veterano Léo, que se recupera de lesão na virilha e deverá passar por uma pequena cirurgia no joelho, é outro jogador com grandes possibilidades de ficar no grupo para 2013.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade