Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Organizada questiona direção santista e “exige” Robinho

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

A Torcida Jovem, maior organizada do Santos, deu fim ao período de trégua com a diretoria do clube praiano. A entidade, que vinha mantendo uma postura de apoio a cúpula santista, desde o primeiro ano da gestão do presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, resolveu questionar os dirigentes pelas últimas atitudes tomadas a frente do Peixe.

Em um trecho do comunicado emitido pela Torcida Jovem, nesta sexta-feira, a organizada critica diretamente o planejamento realizado pelos alvinegros, especialmente no segundo semestre deste ano, após a conquista do tricampeonato estadual e a eliminação nas semifinais da Copa Libertadores da América, diante do rival Corinthians.

“Estamos acostumados a ganhar títulos com times competitivos. Por falta de planejamento, fizemos um Campeonato Brasileiro ridículo, pois perdemos bons jogadores e não tivemos peças de reposição à altura. Perdemos em um só ano: Allan Kardec, Borges, Ibson, Elano e Ganso, entre outros que passaram o segundo semestre inteiro no departamento médico. Em contrapartida contratamos jogadores sem nenhuma expressão vindo como promessas e muitas vezes usando o Santos Futebol Clube como vitrine - a maioria desses jogadores vindo a custo zero”, diz o comunicado.

Na nota escrita pela sua diretoria, a Torcida Jovem ainda questiona a forma como o dinheiro da venda do meia Paulo Henrique Ganso para o São Paulo, em transferência polêmica, estaria sendo utilizado. O antigo camisa 10 do Santos foi para o Morumbi por R$ 23,9 milhões.

“Após a eliminação na Libertadores, tivemos a promessa de reformulação do elenco, que de fato aconteceu, só que para pior. Vendemos o Ganso, cujo o dinheiro de sua venda está sendo usado para pagamento das despesas do clube, ao invés de investir em contratações para fortalecer o elenco”.

Mais adiante, a exigência da torcida organizada é a volta do atacante Robinho. Ídolo santista, o Rei das Pedaladas vive uma fase irregular no Milan (Itália) e, desta forma, tem despertado o interesse de outras equipes do futebol brasileiro, como Atlético-MG, Grêmio e, mais recentemente, o Flamengo. A mídia italiana ainda especula uma possível troca dos rossoneros com a arquirrival Internazionale, que poderia significar a saída de Robinho, em troca do meia holandês Wesley Sneijder.

“Não contratamos o Robinho no meio do ano, mas agora é hora de trazer nosso ídolo de volta, custe o que custar! Sabemos que ele chega em um dia e joga no outro. A diretoria sempre falou a respeito do investimento de R$ 40 milhões, então exigimos da diretoria e do comitê de gestão que invista esse dinheiro na volta do Robinho e na contratação de outros grandes atletas”, afirmam.

Vale lembrar que, na última janela de transferências, o Peixe tentou repatriar o atacante, mas esbarrou na alta pedida do Milan.

A ideia dos líderes da organizada é distribuir panfletos na porta do estádio antes do clássico com o Palmeiras, neste sábado, na Vila Belmiro, e cobrar com “gritos de ordem” nas arquibancadas, a contratação de jogadores de peso, principalmente no que diz respeito à situação de Robinho.

AFP
Robinho tem duas passagens pelo Santos , em 2002-2005 e 2010; ele conquistou dois títulos brasileiros, uma Copa do Brasil e um Paulistão

Confira abaixo o comunicado da Torcida Jovem:

“Estamos acostumados a ganhar títulos com times competitivos. Por falta de planejamento, fizemos um Campeonato Brasileiro ridículo, pois perdemos bons jogadores e não tivemos peças de reposição à altura. Perdemos em um só ano: Allan Kardec, Borges, Ibson, Elano e Ganso, entre outros que passaram o segundo semestre inteiro no departamento médico. Em contrapartida contratamos jogadores sem nenhuma expressão vindo como promessas e muitas vezes usando o Santos Futebol Clube como vitrine - a maioria desses jogadores vindo a custo zero.

O Departamento de Futebol definitivamente não fala a mesma língua da comissão técnica. Felipe Faro, um dos responsáveis pelo Comitê de Gestão do clube (na realidade, o profissional é superintendente de esportes), Ney Pandolfo, gerente de futebol e Muricy Ramalho discutem um planejamento, que até hoje não existiu.

Após a eliminação na Libertadores, tivemos a promessa de reformulação do elenco, que de fato aconteceu, só que para pior. Vendemos o Ganso, cujo o dinheiro de sua venda está sendo usado para pagamento das despesas do clube, ao invés de investir em contratações para fortalecer o elenco.

Não contratamos o Robinho no meio do ano, mas agora é hora de trazer nosso ídolo de volta, CUSTE O QUE CUSTAR! Sabemos que ele chega em um dia e joga no outro. A diretoria sempre falou a respeito do investimento de R$ 40 milhões, então exigimos da diretoria e do comitê de gestão que invista esse dinheiro na volta do Robinho e na contratação de outros grandes atletas.

Um time que tem um dos melhores jogadores do mundo, Neymar Jr, não pode ficar de fora da Libertadores. Deixando bem claro que se continuar assim ele vai embora. É inadmissível! Isso só aconteceu por falta de planejamento da comissão técnica, comitê e presidência. Exigimos contratações à altura do Santos, não podemos aceitar um time que ganhou tudo não ter dinheiro para contratações.

A Torcida Jovem exige contratações à altura do Santos Futebol Clube”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade