Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Pela 1ª vez como ex-técnico, Mano deseja sorte na busca pelo hexa

São Paulo (SP)

Poucas horas depois de tomar conhecimento de sua demissão do cargo de técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes resolveu se manifestar por meio do Twitter, mas evitou críticas à CBF, que promoveu uma reunião nesta sexta-feira, na sede da Federação Paulista de Futebol, e tomou a decisão em reunião envolvendo José Maria Marin, Marco Polo Del Nero e Andrés Sanchez, presidente, vice e diretor de seleções da entidade.

Contratado para substituir Dunga logo após a perda da Copa do Mundo de 2010, Mano deixou o Corinthians para assumir o cargo de treinador da Seleção Brasileira e realizar 39 partidas ao todo. Bicampeão do Superclássico das Américas e contando com a medalha de prata dos Jogos Olímpicos de Londres, o treinador se despediu pela internet após 26 vitórias, seis empates e sete derrotas.

“Como foi anunciado, não sou mais o técnico da Seleção Brasileira. Fica aqui o meu agradecimento a todos que trabalharam comigo nesse projeto, em especial aos jogadores convocados neste período, e a todos aqueles que acreditaram no nosso trabalho. Desejo, desde já, sucesso à Seleção Brasileira na conquista do sonho maior da nossa torcida, que é o título do hexacampeonato de 2014”, relatou Mano Menezes em sua conta no Twitter.

Segundo Andrés Sanchez, diretor de seleções da CBF, e responsável por dar a notícia ao treinador após a reunião desta sexta-feira, Mano ficou abatido com a decisão da entidade a apenas um ano e meio da Copa do Mundo. Sem suportar a pressão do cargo, o comandante do sonho nacional entre 2010 e 2012 já seria alvo do Internacional para a próxima temporada. Na Seleção, o anúncio do treinador até a Copa será realizado apenas em janeiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade