Futebol/Bastidores - ( )

Rafael diz que Muricy fará falta no Santos caso assuma a Seleção

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Com a saída do técnico Mano Menezes da Seleção Brasileira, o nome de Muricy Ramalho é um dos mais cotados para assumir o posto de comandante da equipe canarinho. Goleiro titular do Santos, Rafael trabalha desde abril do ano passado com o treinador e admite que, caso deixe a Vila Belmiro, Muricy irá fazer falta no Peixe.

“Acho que a gente tem aprendido muito com ele. Eu mesmo evolui muito com o Muricy. Ele tem me ajudado muito, dado vários toques, que eu sempre procuro absorver. Agora, não sei dizer o que é melhor para ele. Para mim é muito bom tê-lo por perto. O Muricy é, sem dúvida, um dos melhores treinadores do país. Ele tem que ver o que é melhor para a sua carreira. Mas, se ele sair, vai fazer muita falta”, disse o camisa 1 santista.

Questionado se, com uma possível contratação de Muricy Ramalho para o cargo de técnico da Seleção, as chances de voltar a ter oportunidades no time canarinho cresceriam, Rafael adotou tom político e lembrou que o técnico já trabalhou com vários outros arqueiros durante a sua carreira.

“Claro que ele me conhece. Só que não podemos esquecer que o Muricy trabalhou com muitos goleiros. Não sei se isso seria uma vantagem para mim”, ponderou.

Apesar de Muricy ter o seu nome entre os cotados para assumir a Seleção Brasileira, visando a sequência do trabalho para a Copa das Confederações, em 2013, e a Copa do Mundo, em 2014, competições que serão disputadas em território nacional, Luiz Felipe Scolari ainda é apontado como o favorito ao posto.

No entanto, independentemente do treinador que será contratado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rafael tem como objetivo voltar a ser convocado para defender o Brasil, na próxima temporada.

“Agradeço muito ao Mano pela minha primeira convocação e não tenho nada contra ele. Não voltei mais para a Seleção por opção dele. Não sei quem vai ser o novo técnico, mas espero voltar com tudo no ano que vem. Independentemente de quem seja o novo treinador, eu vou trabalhar muito, pois o meu sonho é voltar para a Seleção Brasileira”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade