Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Valcke isenta Fifa e admite que Comitê pode investigar Del Nero

Rio de Janeiro (RJ)

Em visita ao Brasil para mais um tour pelas cidades-sede da Copa do Mundo e para a feira Soccerex, Jerome Valcke não escapou das perguntas sobre o caso Marco Polo Del Nero. Em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, o secretário-geral da Fifa transferiu toda a responsabilidade dos problemas judiciais de Del Nero aos brasileiros, mas lembrou que a entidade máxima do futebol pode coloca-lo no centro de uma investigação.

Presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e membro do Comitê Organizador Local (COL), Del Nero teve de comparecer à Delegacia de Repressão aos Crimes Financeiros (Delefin) na manhã desta segunda-feira para prestar depoimento.

De acordo com nota oficial, o dirigente paulista foi à delegacia por vontade própria após perceber que os serviços de uma empresa contratada por ele poderiam ter ultrapassado limites permitidos por lei. Apesar de se mostrar distante do assunto, Valcke ressaltou que Del Nero pode se tornar alvo de investigações.

“A única coisa que sei é que a polícia foi à casa dele, e que depois ele foi depor. Isso não tem nada a ver com a Fifa, é um problema do Brasil. O Michel Garcia (presidente da câmara de investigação do Comitë de Ética) tem total liberdade para investigar qualquer dirigente da Fifa. Tenho certeza de que ele vai procurar mais informações. Nós da Fifa ainda não sabemos do que se trata”, destacou Valcke.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade