Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Atlético-MG vira sobre Botafogo no fim e ainda briga por vice

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Atlético-MG segue vivo na briga pelo vice-campeonato do Brasileirão ao bater o Botafogo, neste domingo, no Engenhão, por 3 a 2, de virada. O gol da vitória mineira veio aos 43 minutos do segundo tempo, com Réver, depois de o time jogar boa parte do jogo com um homem a menos. A equipe chega à última rodada com chances de garantir uma vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores da América, mas depende de um tropeço do rival Grêmio.

Os visitantes abriram o placar com Bernard, em bela cobrança de falta, aos 14 minutos, mas cederam a virada ao Botafogo ainda na etapa inicial, em dois minutos. Primeiro, Antônio Carlos e depois Elkeson colocaram os cariocas a frente. Na etapa final, o Atlético-MG teve Júnior César expulso, mas conseguiu o empate com Richarlyson, aos 36 minutos. Quase nos acréscimos, com os donos da casa também com dez jogadores, Réver marcou o gol da vitória atleticana.

Na última rodada, o Atlético-MG terá o clássico contra o Cruzeiro para buscar a segunda colocação no Campeonato. Já o Botafogo terá o duelo contra o Flamengo em jogo que não vale mais nada para ambas as equipes.

O jogo – O duelo começou sem muita emoção, mas na primeira oportunidade, o Atlético-MG abriu o placar, aos 14 minutos. Bernard cobrou falta com categoria e deixou Jefferson apenas olhando a bola ir para a rede. O gol fez os mineiros crescerem na partida e por pouco Jô ampliou seis minutos depois.

O Botafogo pouco era efetivo, mas em dois minutos, os cariocas chegaram a virada no Engenhão. Aos 27 minutos, Seedorf cobrou escanteio e Antônio Carlos não precisou nem subir para cabecear e deixar tudo igual no placar. Já aos 29, em nova cobrança de escanteio, a bola sobra para Elkeson chutar forte sem chance para Victor.

Depois disso, as duas equipes passaram a correr mais e o confronto ficou mais dinâmico. O Atlético-MG teve um gol mal anulado, após o assistente marcar impedimento inexistente de Escudero. Nos minutos finais, os mineiros ainda buscaram a igualdade, mas foram para o intervalo atrás no marcador.

Na etapa final, os donos da casa vieram mais atentos e tiveram boa chance aos sete minutos. Elkeson arrancou e chutou para boa defesa de Victor. Quando o Atlético-MG conseguiu equilibrar as ações e passava a atacar mais, ficaram com um homem a menos. Júnior César fez falta em Seedorf e acabou recebendo o segundo cartão amarelo e o vermelho.

O Botafogo passou a usar a vantagem em campo e insistiu em desperdiçar oportunidades. Quando parecia que os cariocas tinham o jogos nas mãos, o Atlético-MG chegou ao empate aos 36 minutos. Jô cruzou pela direita, Juninho escorou de cabeça e Richarlyson apareceu para finalizar para a rede.

O revés foi sentido pelos botafoguenses, que viram os mineiros quase virarem o placar dois minutos depois. Bernard foi lançado e ficou de frente para Jefferson. No entanto, o meia chutou em cima do goleiro. No minuto seguinte, foi a vez de Jô desperdiçar oportunidade após finalizar por cima do travessão carioca. Nos minutos finais, o Botafogo também ficou com dez jogadores após expulsão de Lucas.

No primeiro lance após a expulsão, após bola levantada na área, Juninho toca para Réver, dentro da pequena área, e o zagueiro só teve o trabalho de tocar para a rede e sacramentar a virada mineira no Engenhão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade