Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Cruzeiro recebe Bahia em jogo considerado decisivo contra a degola

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

A situação do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro não é das melhores. Com a equipe vindo de três derrotas seguidas, a pressão em cima dos jogadores é grande e, para amenizar a situação, uma vitória em cima do Bahia, em compromisso marcado para este domingo, às 19h30 (de Brasília), no estádio Independência, é vista como obrigação na Toca da Raposa.

Com 43 pontos, e ocupando a 13º colocação, a Raposa ainda precisa de mais um ponto para se livrar matematicamente do rebaixamento. Por isso, o jogo contra os baianos, que são concorrentes diretos na classificação, está sendo encarado como uma decisão pelos celestes. O técnico Celso Roth explica que os atletas têm consciência da importância da partida.

“O jogo é uma decisão, e por nossa culpa. Perdemos os três últimos jogos e temos que ganhar do Bahia. Respeitamos o Bahia, que está numa situação difícil, mas não temos outra saída. Precisamos nos equilibrar e jogar bem”, declarou Roth, que completou dizendo sobre a gravidade do jogo deste domingo.

“Os jogadores sabem da responsabilidade do jogo contra o Bahia e dos próximos jogos. Jogador de futebol ouve e lê vocês (imprensa). Eles sabem da gravidade que temos que vencer. Temos que parar de errar”, disse Roth, que terá que fazer mudanças na equipe.

O lateral-direito Ceará, o volante Charles e o armador argentino Montillo receberam o terceiro cartão amarelo e vão cumprirão suspensão. Por outro lado, o zagueiro Thiago Carvalho, que estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo e não enfrentou o Santos, estará à disposição para o jogo contra o Bahia.

Arte GE.Net
No Tricolor, a ideia é tirar proveito da fase ruim da Raposa para somar mais três pontos e dar um passo importante para se livrar do rebaixamento. O meia Gabriel acredita a situação do adversário pode favorecer o Bahia, mas alerta para uma espécie de armadinha da Raposa, que deve entrar motivada pela pressão que vem sofrendo.

“Tudo tem seu lado bom e seu lado ruim. Isso pode favorecer a gente como pode empolgá-los por causa da pressão. Mas com nosso grupo com muita disposição, é muito difícil de se ganhar da gente. Não podemos perder o foco. Temos que jogar em Belo Horizonte com confiança para jogar nosso futebol”, declarou.

Se vencer o Cruzeiro, o Bahia vai quebrar um tabu de 18 anos sem vitória contra a Raposa. Neste período foram realizados 12 jogos, com dez vitórias dos mineiros e dois empates. Entre os anos de 2004 e 2010 as duas equipes não se enfrentaram, porque o Bahia disputou nestes anos as Séries B e C do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X BAHIA

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 11 de novembro de 2012, domingo
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Roberto Braatz (PR) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)

CRUZEIRO: Fábio, Diego Renan, Thiago Carvalho, Leandro Guerreiro e Everton; Sandro Silva, Marcelo Oliveira, Tinga e Élber; Martinuccio e Anselmo Ramon
Técnico: Celso Roth

BAHIA: Marcelo Lomba; Neto, Titi, Lucas Fonseca e Jussandro; Fahel, Diones, Hélder e Jones; Gabriel e Souza
Técnico: Jorginho

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade