Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Azulão perde pênalti, empata com Goiás, e precisa torcer para subir

Thiago Bastos Ferri, especial para a GE.Net São Caetano do Sul (SP)

Depois de seis jogos, o São Caetano esteve próximo, mas não voltou ao G-4. Neste sábado, a equipe do ABC paulista recebeu o líder Goiás e ficou apenas no empate, por 1 a 1. O resultado, embora tenha adiado a festa da equipe goiana, a qual já está garantida na Série A, mas poderia ter conquistado o título já no jogo desta tarde no Anacleto Campanella, complicou o Azulão que, faltando apenas mais uma rodada para ser disputada nesta segunda divisão, não depende apenas de suas forças para conseguir o acesso.

Os gols da partida saíram apenas no segundo tempo. Danielzinho, jogador mais insinuante do ataque mandante, abriu o placar aos 14 minutos, com chute no canto direito. Após perder Vandinho expulso por simular pênalti em lance confuso, o Azulão sofreu o empate aos 28 minutos com o volante Amaral, que conferiu de cabeça. Já aos 42 minutos, o time do ABC teve um pênalti em seu favor. Aílton, que substituíra Pedro Carmona, bateu para a defesa de Harlei, o qual evitou aquela que seria apenas a sétima derrota do Esmeraldino em 37 jogos disputados neste Brasileiro.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Pedro Carmona tenta conduzir o Azulão ao ataque no Anacleto: ele saiu no segundo tempo, com lesão no tornozelo
Com o também empate de Criciúma e Atlético-PR, o time alviverde soma 75 pontos, com três de vantagem sobre o Tigre de Santa Catarina. Desta forma, a equipe do Centro Oeste depende apenas de um empate para garantir o título, na última rodada, contra o Joinville, no próximo sábado, no Serra Dourada.

O São Caetano, por sua vez, tem 68 pontos, na quinta colocação. O time tem dois desvantagem para o Furacão e Vitória, terceiro e quarto colocados respectivamente. Assim, a equipe de Aílton Silva precisa vencer o ameaçado Guarani, na última rodada, em Campinas, além de torcer contra os dois rivais para subir. O jogo também ocorre no sábado, no Brinco de Ouro.

O JOGO -Líder da segunda divisão, o Goiás tentou mostrar um pouco de seu poderio ofensivo já saída de bola: com toques de primeira, a equipe visitante envolveu a defesa do São Caetano, mas pecou na hora de criar o passe decisivo contra a meta do goleiro Luiz. Passado este susto, porém, o time do ABC paulista conseguiu marcar melhor o Esmeraldino, igualando o confronto do Anacleto Campanella.

Depois do susto inicial, a equipe de Enderson Moreira fez o camisa 1 do Azulão realmente trabalhar apenas aos 14 minutos. Ramon encontrou Ricardo Goulart e fez bom passe para o camisa 9, que fez o domínio dentro da área, mas bateu em cima de Luiz, que agarrou a bola sem maiores dificuldades.

No São Caetano, as principais jogadas de ataque ocorriam pelo lado esquerdo, especialmente com Danielzinho, que incomodava a defesa goiana com seus dribles rápidos, e o meia Pedro Carmona, bastante participativo até então. Apesar da movimentação da dupla, o time da casa não chegava ao gol de Harlei e, Ramon, em tiro de fora da área, foi quem criou algo, contudo, mais uma vez em favor do Goiás.

A primeira estocada de real perigo do time mandante aconteceu aos 19 minutos. Danielzinho entortou a marcação pelo lado esquerdo e invadiu a área com boas condições. O camisa 11 rolou para dentro da área e Leandrão se chocou com o goleiro Harlei, enquanto a bola saía pela linha de fundo. A jogada obrigou o a entrada do atendimento médico ao gramado, que ficou lá por dois minutos, até que o camisa 1 do Goiás se recuperasse.

Valmir Lucas, ao cortar cruzamento de Samuel Xavier, e Egídio, em cobrança de falta, geraram preocupação e euforia, respectivamente na torcida esmeraldina, que compareceu em número razoável no Anacleto. Nenhum dos lances, porém, mexeu no placar, assim como a jogada de Leandrão, que aos 29 minutos desviou de cabeça por cima do gol e assustou Harlei.

Com bastante movimentação no ataque dos dois times, Walter chutou, da direita, cruzado e a bola saiu com perigo – Luiz apenas pulou para conferir. Já aos 35 minutos, o volante Moradei recebeu passe com espaço na entrada da área e bateu com firmeza. O camisa 1 do Goiás mostrou que estava recuperado do choque com Leandrão e fez bela defesa, para mandar os dois times aos vestiários ainda com o empate por 0 a 0 no placar.

Tal como no início da partida, o Goiás voltou para o segundo tempo assustando: Renan Oliveira, livre dentro da área, perdeu chance incrível. O Azulão, aos poucos, começou a conter os visitantes e tentava se aproveitar especialmente das subidas de Samuel Xavier, na direita. Em cobrança de escanteio, Gabriel desviou e a bola passou muito perto da trave esquerda.

Com o melhor momento na partida, o Azulão chegou ao seu gol com 14 minutos. Danielzinho recebeu passe de Diego na entrada da área e bateu no canto esquerdo de Harlei, que não conseguiu fazer a defesa. O 1 a 0 animou a torcida da casa, que passou a gritar “mais um, mais um”. Sob o coro, Pedro Carmona colocou a bola na cabeça de Vandinho (o camisa 18 entrara no lugar de Leandrão, no intervalo). O centroavante, porém, desviou com defeito e ela saiu por cima da meta goiana.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Com o time já garantido na primeira divisão em 2013, os torcedores do Goiás fazem a festa
Aos 25 minutos, Luiz fez importante defesa para manter a vantagem do São Caetano e, pouco depois, o time perdeu um jogador expulso. Vandinho foi lançando dentro da área e caiu ao se chocar com o goleiro Harlei e Leandro Vuaden apontou a marca da cal. O bandeira Dibert Pedrosa Moisés, porém, viu simulação do camisa 18, o árbitro voltou sua marcação e aplicou o vermelho para o centroavante, para grande raiva da torcida do Azulão, que não poupou xingamentos ao auxiliar.

Três minutos depois, Egídio cruzou para o volante Amaral, que testou firme e empatou a partida do Anacleto Campanella.Em meio à pressão dos mandantes, Pedro Carmona sentiu lesão e foi substituído por Aílton. Danielzinho, aos 38, fez bela jogada no canto direito e foi derrubado por Valmir Lucas antes de entrar na área. A jogada gerou o segundo amarelo para o defensor esmeraldino, deixando os dois times com um a menos.

Já aos 42 minutos, o São Caetano teve a chance de vencer, com pênalti sofrido por Danielzinho. Aílton foi para a bola e bateu no canto esquerdo. Harlei voou na bola e fez importante defesa, e decretou o empate. Ricardo Goulart, pelos visitantes, ainda mandou às redes, mas a arbitragem assinalou o impedimento, decretando o resultado de 1 a 1.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade