Futebol/Campeonato Brasileiro Série C - ( )

Oeste afasta favoritismo do Fortaleza e se garante na Série B-2013

Fortaleza (CE)

Novato no Campeonato Brasileiro da Série C de 2012, o Oeste conseguiu apenas um empate em Itápolis e, neste domingo, no jogo de volta das quartas de final da competição, espantou o favoritismo do Fortaleza e venceu por 3 a 1. Assim, a equipe paulista decide uma vaga na final com a Chapecoense e ainda garante o acesso para a segunda divisão ao lado dos catarinenses, do Icasa e do Paysandu.

Pouco conhecido em cenário nacional, o Oeste teve sua primeira temporada empolgante em 2010, quando terminou o Campeonato Paulista em nono lugar e fez de Ricardo Bueno o artilheiro da competição. Na temporada seguinte, além do acesso na Série D do Brasileirão, conquistou o Troféu do Interior. Nesta temporada, assegurou a classificação para as quartas de final como quarto colocado do Grupo B.

Nos embates contra o líder do Grupo A, e detentor da melhor campanha na temporada, o Oeste conseguiu até mesmo tirar a invencibilidade do técnico Vica, que assumiu o Fortaleza ainda na primeira fase e somou 11 vitórias e seis empates. Em seu primeiro acesso para a segunda divisão, o Oeste superou também o maior público da história do estádio Presidente Vargas, que recebeu mais de 20 mil torcedores do Leão cearense para a partida.

Dentro de campo, o Oeste demonstrou a mesma superioridade do primeiro jogo, mas desta vez não demorou a converter as várias chances criadas em gol. Logo aos 12 minutos do primeiro tempo, Serginho construiu boa jogada ofensiva para o time paulista e a bola acabou sobrando para Jheimy, que apareceu no lugar e na hora certa para abrir o placar em pleno Presidente Vargas e calar a fanática torcida do Leão do Pici.

Rondando a área oestina, o Fortaleza demorou a se acertar, mas chegava cada vez mais próximo do empate mesmo com o silêncio e a tensão das arquibancadas. Aos 20 minutos, Waldison e Assisinho trocaram passes na entrada da área e a defesa do time paulista só conseguiu afastar na última hora. Em jogada de Waldison, Guto teve chance em cobrança de falta, mas Fernando Leal se esticou para fazer grande defesa.

Aos 42 minutos, em nova jogada de bola parada de Guto, o goleiro do Oeste deu rebote para Waldison, que deixou tudo igual se aproveitando da confusão dentro da área. Animado, o Fortaleza continuou no ataque nos instantes finais do primeiro tempo e também no início da etapa complementar, quando Cléber Carioca acertou a trave logo aos seis, além de um gol impedido anulado pela arbitragem e de outra bola na trave aos nove minutos.

Toda a pressão dos cearenses teve fim aos 27 minutos, quando Liger fez o cruzamento na área e Jheimy apareceu para concluir, de cabeça, e colocar o Oeste em vantagem mais uma vez. Com a necessidade de vencer a qualquer custo, o Fortaleza se desequilibrou emocionalmente e levou o terceiro, já nos acréscimos, aos 49, com Serginho.

Em desespero, a torcida do Fortaleza chegou a atirar várias cadeiras ao gramado do PV, mas não apagou o acesso do Oeste que, como diz seu hino oficial, “botou para quebrar” fora de casa. Do outro lado, o tradicional clube cearense lamenta o quarto ano consecutivo em que não consegue sair da Terceirona.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade