Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Na Bélgica, Pato volta a ser decisivo e Milan se garante nas oitavas

Brussels (Bélgica)

Mesmo jogando na adversidade do estádio Constant Vanden Stock, na Bélgica, o Milan se aproveitou de um erro defensivo do Anderlecht e de um gol magistral marcado pelo zagueiro Mexes para vencer os rivais por 3 a 1 e se garantir nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Mesmo levando um gol de Tom De Sutter próximo do apito final, o time italiano consolidou a vitória e a vaga ao lado do Málaga com boa atuação de Alexandre Pato, que marcou o terceiro gol e participou diretamente da jogada do segundo.

Com oito pontos somados, o time de El Shaarawy e Pato, que entrou na metade do segundo tempo, mas chegou a provocar a expulsão de um belga no lance do golaço de Mexes, se consolida na segunda posição do Grupo C, à frente de Zenit e do próprio Anderlecht, que não têm mais chances de vaga e somam apenas quatro pontos. À frente de todos os rivais estão os espanhóis do Málaga, com 11 pontos e a garantia da liderança da chave.

Na última rodada, apenas para cumprir tabela, o Milan recebe o Zenit em San Siro, mas sem chances de mudar de posição. Em La Rosaleda, no mesmo dia 4 de novembro, será a vez do Anderlecht visitar o líder Málaga.

AFP
Pato e El Shaarawy foram os herois do jogo com um gol e um passe cada; O mais bonito, no entanto, foi feito pelo zagueiro Mexes

O Jogo – Diante de um adversário ofensivo, mas com dupla de ataque jovem e que não chamava a responsabilidade formada por El Shaarawy e Bojan, o Anderlecht dominou as ações durante todo o primeiro tempo, tendo finalizado a etapa com 56% de posse de bola dentro de casa. Mesmo pensando demais para concluir as jogadas ao gol de Abbiati, o time belga teve no mascarado congolês Mbokani sua principal fonte de perigo durante a etapa inicial, sem, no entanto, a chance de abrir o placar.

Depois dos poucos lances de pressão do Milan, que ofereceu quase nenhum perigo ao gol de Proto, o Anderlecht começou a trabalhar a bola no campo de ataque. Após uma finta aplicada por Massimo Bruno para cima de Kevin Constant, o time belga ganhou confiança para partir para cima dos rivais italianos e empreenderem seu próprio volume de jogo. Dessa forma, criou chances como a dos 11 minutos, quando Mbokani dominou pouco à frente da linha da intermediária e lançou Dennis Praet à esquerda para obrigar Abbiati a uma defesa com os pés.

Tentando não cair na pressão da torcida do Anderlecht, o Milan errou muitas trocas de passe e criou dificuldades para si mesmo nos instantes finais do primeiro tempo, principalmente em lances do jovem Mattia De Sciglio, que começou errando toque curto para Bojan, na entrada da área pela esquerda, e terminou a etapa inicial da partida lançando El Shaarawy, que desperdiçou boa oportunidade para abrir a contagem.

AFP
Nuytinck foi expulso após entrada em Pato, que tentava sua 1ª jogada. No cruzamento, Mexes fez um golaço
No segundo tempo, foram necessários apenas dois minutos para que El Shaarawy aparecesse e chamasse a responsabilidade do time do Milan, que insistia em não ficar preso em seu campo de defesa e acabou se aproveitando de um descuido defensivo raro em seu adversário. Em jogada armada justamente pro De Sciglio, que avançou pela direita do ataque, observou dois homens de roupa rubro-negra na área do Anderlecht e fez o cruzamento. A chegou ao peito de El Shaarawy, que dominou e abusou da técnica ao estufar as redes de Proto.

AFP
Assim como Pato, El Shaarawy fez gol e deu assistência na importante vitória do Milan sobre o Anderlecht

Logo depois de abrir o placar, o Milan diminuiu o próprio ritmo, provando que o lance do gol havia sido em cima de um erro dos adversários. Sem comunicação, El Shaarawy e Bojan competiam por espaços até o técnico Massimiliano Allegri perceber e trocar o catalão pelo brasileiro Alexandre Pato, acionado aos 20 minutos do segundo tempo. Em sua primeira jogada de ataque, Pato partiu para cima da marcação de Nuytinck, que cometeu falta dura e foi expulso no ato. Na cobrança, Montolivo levantou a bola para a entrada da área pela direita, onde Méxes fez o improvável ao dominar com o peito e virar com uma bicicleta impecável, no ângulo de Proto e à lá Ibrahimovic, que marcou da mesma maneira, em partida pela seleção da Suécia, na última semana.

Aos 35 minutos do segundo tempo, para manter o time belga vivo, Yakovenko levantou a bola na área e Tom De Sutter, que tinha acabado de entrar, apareceu sem marcação, no meio da área, para concluir a gol e jogar a responsabilidade de manter o resultado para cima dos italianos, que se seguraram da maneira que foi possível e encaminharam a classificação. Aos 45, ainda houve tempo para Pato coroar a boa atuação com o gol que encerrou a contagem: Boateng iniciou troca de passes com Montolivo no meio-campo e acionou El Shaarawy em velocidade. O autor do primeiro gol observou a movimentação na área e cruzou para Alexandre Pato, que deixou sua marca com o terceiro do Milan na partida.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade