Futebol/Mundial de Clubes - ( )

Após estrear pelo Chelsea, Benítez pensa em Mundial, não no Timão

Londres (Inglaterra)

Vencedor da Liga dos Campeões da Europa no comando do Chelsea, o técnico Roberto Di Matteo foi dispensado do clube na última quinta-feira, a menos de um mês da disputa do Mundial de Clubes, em que os Blues têm a possibilidade de enfrentar o Corinthians na decisão. O substituto contratado pelo investidor Roman Abramovich foi Rafa Benítez, que já venceu o torneio em 2010, pela Inter de Milão.

O novo treinador do Chelsea estrou neste domingo, em empate por 0 a 0 contra o Manchester City, dentro de Stamford Bridge. Além de ter o nome associado ao Liverpool, equipe que dirigiu durante seis temporadas, o espanhol já chegou a dizer que nunca comandaria o time de Londres e, por isso, foi vaiado pelos torcedores que foram acompanhar o confronto válido pela 13ª rodada do Campeonato Inglês. Cartazes de ‘Fora, Rafa’, ‘Você não é bem vindo aqui’ puderam ser vistos nas arquibancadas.

A respeito do Mundial de Clubes, competição que será disputada a partir do dia 6 de dezembro, com um playoff entre Hiroshima-JAP e Auckland City-NZE, Benítez ainda não pensa no Corinthians, possível adversário da final. Antes de enfrentar o adversário sul-americano, o Chelsea terá que enfrentar nas semifinais o vencedor do confronto entre Ulsan Hiunday, da Coreia do Sul, e o Monterrey, do México.

“Sei que jogaremos com o ganhador do jogo do Monterrey. A partir daí, veremos o que fazer. Não podemos falar do Corinthians sem saber se vamos nos classificar para a final do Mundial de Clubes”, disse Rafa Benítez, em entrevista à ESPN Brasil. Além do Mundial, o treinador disputa a Premier League e a Champions, em que briga pela classificação para a segunda fase no próximo dia 5 de dezembro.

AFP
Rafa Benítez foi vaiado pela torcida do Chelsea, clube que vive crise de resultados a poucos dias do Mundial
Vaiado em Stamford Bridge, o treinador não se sente pressionado pelas críticas da torcida: “Não foi um momento difícil. A partida, sim, foi complicada. Devemos tentar ganhar os próximos jogos para mudar o comportamento dos torcedores”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade