Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Campanha limpa rende troféu Fair Play da Copa Libertadores ao Timão

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

As provocações do atacante Emerson Sheik aos zagueiros do Boca Juniors, na final da Copa Libertadores, não foram suficientes para manchar a campanha impecável que o Corinthians desempenhou na competição. Campeão invicto, o Timão foi homenageado nesta terça-feira com mais uma conquista referente ao torneio: o Troféu Fair Play.

Com o lema “Em vez de jogar contra, jogar com” projetado pelo telão que recebeu Alessandro e Ralf no Museu do Futebol, no Pacaembu, os dirigentes da patrocinadora oficial da Libertadores entregaram a simbólica taça que homenageia o clube menos faltoso do campeonato. Apesar de ter a sua vitoriosa caminhada marcada pela raça e entrega de seu elenco, o time paulista recebeu apenas 27 cartões amarelos e três vermelhos no torneio.

“É um momento difícil dentro da partida. São 90 minutos de lances muito duros e fica complicado para você se concentrar no fair play. Por esse motivo que estamos honrados de receber este título. Vestimos uma camisa marcada pela raça e determinação e conseguimos ouvir o que a comissão técnica tinha para nos passar para conciliar a marcação com a lealdade”, declarou o lateral Alessandro, referindo-se diretamente ao trabalho desempenhado por Tite nos vestiários.

O treinador era esperado para ocupar uma das cadeiras destinadas aos homenageados e não pôde comparecer ao evento por problemas pessoais. Sem o comandante responsável por guiar o Corinthians ao seu inédito título continental, Alessandro cumpriu novamente com o papel de capitão e ergueu a taça desenhada pela artista Carla Tennenbaum. O troféu foi construído com diversos sinais de positivo enfileirados um em cima do outro e simboliza a união entre as equipes.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Os corintianos Alessandro e Ralf foram receber o Troféu Fair Play conquistado junto com o título da Libertadores
Além de mais uma conquista para a sua galeria, o Timão também levará um prêmio de US$ 50.000 para gastar em produtos da patrocinadora. O montante será destinado para a modernização dos equipamentos do CT Joaquim Grava e das categorias de base alvinegras. Apesar de mais este adendo, a principal honraria para os atletas corintianos foi o reconhecimento do estilo de jogo que Tite instaurou desde 2010 no clube.

“Essa premiação é uma mostra de que é possível ser leal no esporte. O futebol brasileiro tem essa fama de ser malandro e de querer tirar vantagem em cima de tudo. E nós provamos que dá para ser um time vitorioso sem se preocupar com isso”, pontuou Alessandro. “Você tem que saber marcar e ter a lealdade de fazer um desarme e sair jogando. É sempre o nosso objetivo ser o melhor na posição sem dar pontapé em ninguém”, concluiu Ralf.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade