Futebol/Superclássico das Américas - ( - Atualizado )

Cássio nega abalo motivacional por ficar fora do Superclássico

Helder Júnior São Paulo (SP)

Cássio já havia avisado ao técnico Tite que não pediria dispensa da Seleção Brasileira se fosse convocado por Mano Menezes para disputar o Superclássico das Américas em 21 de novembro, em La Bombonera. Nem seria necessário. Apesar de ter sido chamado para o jogo contra a Argentina de 3 de outubro (que foi adiado por falta de energia elétrica na cidade de Resistencia), o goleiro do Corinthians acabou preterido na convocação de terça-feira.

“Mas a minha motivação permanece alta. Sempre será assim. Jogo no Corinthians, um grande clube, que proporciona muitas coisas a seus jogadores. Meu foco é o time”, disse Cássio, evitando atrito com Mano Menezes – que foi seu treinador no Grêmio. “A convocação é critério dele. Por mim, eu estaria sempre na Seleção. Quem não queria? Só que preciso respeitar a opinião do Mano.”

Empresariado por Carlos Leite, mesmo agente de Mano Menezes, o corintiano ainda não desistiu de voltar à Seleção Brasileira. “Na primeira vez em que fui convocado, estava pronto para jogar. Tentei fazer o meu melhor nos treinos. Cabe ao treinador decidir se sirvo para o time dele ou não. Acredito que, jogando bem no Corinthians, vou estar credenciado a brigar pela posição”, afirmou.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Fora do Superclássico das Américas, Cássio ainda tem esperanças de voltar a defender a Seleção Brasileira
Para o Superclássico, que só aceita jogadores em atividade na Argentina e no Brasil, Mano Menezes preferiu contar com Jefferson (Botafogo) e Diego Cavalieri (Fluminense) como goleiros. O titular no amistoso contra a Colômbia, na noite desta quarta-feira, nos Estados Unidos, será Diego Alves (Valencia-ESP). “O Mano já levou muitos goleiros. No momento certo, ele saberá escolher o titular e o suplente da Seleção. Vou continuar fazendo o meu trabalho no Corinthians”, comentou Cássio.

De qualquer forma, o Corinthians terá representantes no Superclássico das Américas – a contragosto de Tite, que queria contar com todos os seus atletas durante a preparação para o Mundial de Clubes de dezembro, no Japão. O lateral esquerdo Fábio Santos e os volantes Ralf e Paulinho estão na lista da Seleção Brasileira para o jogo, enquanto o atacante Martínez deverá figurar na da Argentina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade