Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Paulo André quer ver Chelsea abalado no Mundial

Marcos Guedes São Paulo (SP)

A má fase do Chelsea, que vive situação difícil na Liga dos Campeões e trocou o técnico Roberto Di Matteo por Rafael Benítez, animou o zagueiro Paulo André. Ele torce para que a mudança no comando não resolva os problemas da equipe inglesa, possível rival do Corinthians na final do Mundial.

“Se a gente for enfrentar o Chelsea mesmo, prefiro que estejam abalados”, comentou o beque. “A equipe deles está sem vencer há cinco jogos no Inglês, eles viram o momento difícil e tentaram acertar. É difícil falar o que vai acontecer. Umas mudanças dão certo. Outras, não.”

Na última temporada, a estratégia deu resultado. Preocupada com maus resultados, a direção do clube londrino demitiu o português André Villas-Boas e viu Di Matteo levá-lo à inédita conquista da Liga dos Campeões, com direito a eliminação do favorito Barcelona nas semifinais.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Paulo André torce para que não dê certo a tentativa do Chelsea de se acertar com Rafael Benítez
“Espero que desta vez eles não acertem”, disse Paulo André, que apontou no estilo ofensivo adotado pelo Chelsea nesta temporada, com sérios problemas na defesa, um dos motivos da demissão. “No futebol, de uma maneira geral, jogar bonito é admitir um certo risco. É preciso ter equilíbrio: um sistema defensivo forte e boas opções de ataque.”

O novo técnico do time azul é Rafael Benítez, técnico do Liverpool que venceu a Liga dos Campeões de 2005 e perdeu a final do Mundial daquele ano para o São Paulo. Em 2010, ele voltou ao Mundial no comando da Inter de Milão e bateu o Mazembe na decisão pouco antes de ser demitido.

“Sempre que se muda, a mudança é feita na tentativa de melhorar. O Benítez é um técnico que tem experiência em Mundial, sabe como motivar o time nessa situação. Mas não desejo sorte a ele”, concluiu Paulo André.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade