Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Tite considera a Libertadores mais importante do que o Mundial

Helder Júnior São Paulo (SP)

O Mundial de Clubes que o Corinthians disputará no Japão, em dezembro, não será o principal desafio de Tite nesta temporada. Para o técnico, a Copa Libertadores da América, que rendeu classificação para o torneio organizado pela Fifa, é muito mais significativa.

“Pela característica da competição, a Libertadores é mais importante. São 14 jogos, com fase de grupos, mata-mata com ida e volta... O Mundial tem status, mas dura apenas duas partidas e pode ser decidido pelo dia inspirado de um atleta”, comparou.

Na Europa, a Liga dos Campeões também costuma ser bem mais valorizada do que o Mundial. “Vejo a Champions e a Libertadores como títulos mais fortes, pois são campeonatos longos, mais pesados, que te dão uma repercussão maior”, reforçou o treinador do Corinthians.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Campeão da Copa Libertadores, Tite acha que o torneio continental é maior do que o Mundial de Clubes
No momento, no entanto, não há nada mais importante para Tite do que o Mundial de Clubes. O treinador utiliza as últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro como preparação para a competição da Fifa e também tem observado seus possíveis adversários no Japão. O principal deles é o inglês Chelsea.

“O Chelsea mudou a sua ideia de futebol e a escalação depois de ganhar a Champions. Do primeiro semestre para cá, eles apostaram em uma escola bem distinta. Mas não dá para dizer o que é melhor ou pior para nós”, comentou Tite.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade