Futebol/Superclássico das Américas - ( - Atualizado )

Tite lamenta lista de Mano e promete monitorar os seus convocados

Helder Júnior São Paulo (SP)

Tite tem se mostrado contrário às convocações de jogadores do Corinthians para o Superclássico das Américas há mais de um mês. Os protestos públicos não adiantaram. Nesta terça-feira, o técnico Mano Menezes anunciou as presenças do lateral esquerdo Fábio Santos e dos volantes Ralf e Paulinho em sua lista. O atacante Martínez ainda deverá ser chamado para defender a Argentina contra o Brasil na partida de 21 de novembro.

Quando soube da convocação de Mano, Tite fez uma expressão de lamentação. O técnico do Corinthians não queria desfalques durante a preparação para o Mundial de Clubes, que será disputado em dezembro, no Japão. “Não sei quantificar o nosso prejuízo. Precisaremos saber dosar bem as coisas. Os jogadores sairão daqui e trabalharão para o jogo do Brasil, e nós vamos monitorar para não haver sobrecarga e risco de lesões”, avisou.

A perda de Tite poderia ser ainda maior. O goleiro Cássio havia sido convocado para o Superclássico de 3 de outubro, que acabou adiado por falta de energia elétrica na cidade argentina de Resistencia. Um acordo definiu o próximo dia 21 como nova data para o encontro entre Argentina e Brasil, agora em La Bombonera – mesmo local onde o Corinthians empatou com o Boca Juniors no primeiro jogo da final da última Copa Libertadores da América.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Com foco no Mundial, Tite ficou contrariado por ter de ceder seus jogadores ao Superclássico das Américas
Antes de Mano divulgar a sua lista para o Superclássico, Tite havia adiantado aos seus possíveis convocados que não estava disposto a ceder ninguém para a Seleção. O presidente Mário Gobbi chegou a solicitar à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a liberação dos atletas do Corinthians, porém não foi atendido. Segundo a entidade, nenhum clube seria beneficiado dessa forma.

“Falei com a nossa direção e com os atletas que normalmente têm sido convocados. Expliquei que nunca pediria ao técnico da Seleção Brasileira que tirasse a chance de eles crescerem e serem reconhecidos. Mas entendo que existem momentos oportunos para isso. Nesse jogo especificamente, era importante para o Corinthians contar com os jogadores aqui”, argumentou Tite. “Já que foram convocados, que façam o melhor pelo Brasil”, ponderou.

Apesar dos discursos de Tite, todos os jogadores do Corinthians que tinham chances de ser convocados por Mano Menezes externaram vontade de defender o Brasil contra a Argentina. O Superclássico reúne apenas atletas que atuam nos dois países. O Fluminense, por exemplo, teve cinco chamados (Diego Cavalieri, Carlinhos, Jean, Thiago Neves e Fred). “Mas eles já ganharam o Brasileiro. Poderiam até liberar mais”, sorriu Tite, antes de recobrar a lamentação. “O fato é que perdemos jogadores em um momento de preparação muito importante.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade