Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Tite reúne convocados e explica desconforto com Superclássico

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O técnico Tite decidiu explicar diretamente a cinco jogadores do Corinthians sua opinião em relação ao Superclássico das Américas. Depois de ter manifestado publicamente seu descontentamento com a chance de perder atletas para a Seleção Brasileira e também para a Argentina, o treinador se reuniu na quinta-feira com Cássio, Fábio Santos, Ralf, Paulinho e Martínez.

“Chamei os cinco na sala e disse que nunca vou pedir para não convocá-los. Quando eles forem para a Seleção, quero que arrebentem, joguem muito e voltem melhores, valorizados. Mas a responsabilidade que tenho é passar à direção do clube que seria interessante não ter atletas convocados para o Superclássico. Existe a brecha dessa data, mas respeito a hierarquia”, explicou.

Tite advertiu que não se importa em ceder jogadores para Eliminatórias e amistosos em datas estipuladas pela Fifa. Por isso, não incluiu os peruanos Ramirez e Guerrero na conversa, já que a dupla só é levada para a seleção em jogos classificatórios para a Copa.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Tite explicou aos jogadores do Corinthians que não gostaria de tê-los convocados para Superclássico
O treinador, que esteve acompanhado pelo gerente Edu Gaspar na reunião, quis deixar claro aos cinco que seu único problema é o Superclássico, agendado para dia 21 de novembro.

“Quando era atleta, eu também tinha desejo de Seleção, assim como o Edu. Por isso, esta é a única posição que tenho (em relação ao jogo contra a Argentina), mas não falo sobre isso com o Mano, porque não tenho esse direito e nem sou menino de mandar recadinho”, acrescentou.

O jogo entre Brasil e Argentina deveria ter sido realizado no dia 3 de outubro, mas foi adiado quando os atletas já estavam em campo, pois faltou energia elétrica na cidade de Resistencia.

Com isso, a partida foi transferida para 21 de novembro. O duelo não desfalcará as equipes que disputam o Brasileirão, mas Tite não quer ficar sem seus atletas durante os treinos da semana, que serão utilizados para ajustar o Corinthians para o Mundial de Clubes.

Como o regulamento do Superclássico só permite que atletas que atuam no futebol brasileiro sejam convocados por Mano Menezes, o treinador chamou para o primeiro jogo Paulinho, Cássio, Ralf e Fábio Santos. A lista foi repetida no segundo confronto, que acabou adiado. Já a Argentina também convocou o atacante Martínez duas vezes. A tendência é de que todos sejam novamente chamados.

“O calendário gera uma saia justa para todo mundo e cada um defende seus objetivos. Enquanto não houver um calendário que permita, a história vai sempre acontecer. A Conmebol colocou a CBF em situação inoportuna ao marcar este jogo. Quem marcou não viu como está o Campeonato Brasileiro”, concluiu o técnico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade