Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Flu tenta a renovação de Abel, mas treinador pede foco no Brasileiro

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Perto de conquistar o título do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Fluminense tem evitado qualquer assunto que possa representar polêmica e tumultuar o ambiente nas Laranjeiras. Porém, a diretoria vive um dilema, pois não pode esperar o término do Brasileirão para traçar as metas para a próxima temporada, uma vez que a classificação para a Copa Libertadores está assegurada. A principal dúvida é quanto à permanência do técnico Abel Braga.

O diretor executivo de futebol do Fluminense, Rodrigo Caetano, recebeu a missão de negociar com Abel, mas o treinador prefere aguardar a definição do título. Nesta semana, o assunto não vai evoluir, principalmente por conta das chances de o Tricolor ser campeão neste domingo, contra o Palmeiras, em Presidente Prudente (SP).

Abel tem uma proposta dos Emirados Árabes Unidos para dirigir a seleção local. O salário superaria a casa dos R$ 2 milhões mensais, porém, o fato de a equipe não ter mais chances de disputar a Copa do Mundo de 2014 estaria minando o desejo do treinador de retornar ao Oriente Médio.

Bruno Haddad/Fluminense F. C.
Abel durante treino do Fluminense; treinador tem evitado entrar em detalhes sobre seu futuro profissional
Outra possibilidade para Abel seria voltar ao Internacional, que já procurou o treinador e recebeu a promessa de que sua proposta seria analisada. No Beira-Rio, Abel virou ídolo após conquistar a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes da Fifa em 2006. Há quem diga no Colorado que ele já está apalavrado com o time, mas a informação não é confirmada por nenhuma das partes envolvidas.

Quanto ao Flu, Rodrigo Caetano já sabe que o clube vai ter que abrir os cofres para manter seu treinador, pois a possível conquista do título brasileiro vai valorizar o comandante, que também ganhou o Campeonato Carioca e conseguiu classificar a equipe para a Copa Libertadores deste e do próximo ano. Portanto, tirando a eliminação no torneio continental nesta temporada, a equipe das Laranjeiras cumpriu todas as suas metas sob o comando de Abel.

Bruno Haddad/Fluminense F. C.
O diretor executivo Rodrigo Caetano foi o encarregado de negociar a renovação de Abel
Felipão e reforços - A diretoria do Flu prefere não trabalhar com a hipótese de perder seu atual treinador. Justamente por isso, nenhum nome chega a ser comentado abertamente pelos dirigentes. Mas em caso de uma saída de Abel, o primeiro a ser procurado seria o pentacampeão Luiz Felipe Scolari, desempregado desde que deixou o Palmeiras e sonho antigo de Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube e que arca com boa parte da folha salarial do departamento de futebol.

A indefinição sobre o futuro de Abel também atrasa algumas definições sobre o elenco. O clube não tem ainda definido quais reforços deve procurar e a única negociação em vigor é com o lateral direito Cicinho, um dos destaques da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro. A transação envolvendo o retorno do meia argentino Darío Conca foi paralisada, porque o jogador vem encontrando dificuldades para conseguir a sua liberação no futebol chinês. No momento, o Fluminense apenas acompanha com interesse a situação.

Dentro de campo, o elenco volta a treinar na tarde desta quinta-feira nas Laranjeiras, com Abel dando sinais da escalação que pretende mandar a campo contra o Palmeiras. A tendência é que seja mantida a base que empatou com o São Paulo no fim de semana. O clube ainda não divulgou como será a programação do plantel na sexta-feira e no sábado, mas são grandes as chances de, nesses dois dias, os treinamentos serem realizados na capital paulista, algo que já aconteceu durante a preparação para o duelo contra os são-paulinos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade