Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Bruno Senna lamenta falta de experiência para avançar ao Q3

André Sender e Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Ainda em busca de uma vaga na próxima temporada da Fórmula 1, Bruno Senna atribuiu a performance discreta no treino classificatório para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 à falta de experiência para acertar o carro da Williams. Ele conseguiu apenas o 12º lugar do grid, mas ganhou um posto após a punição ao venezuelano Pastor Maldonado.

“Escolhemos um acerto que deixou o carro muito agressivo com os pneus. Assim que a pista esquentou um pouco mais, quando o sol saiu no meio do Q2, o carro estava muito agressivo com os pneus. Não conseguia terminar as voltas direito, estava deslizando muito”, justificou o brasileiro na tarde deste sábado.

Titular da Hispania em 2010, ele disputou parte da temporada de 2011 pela Lotus-Renault como substituto do alemão Nick Heidfeld, que por sua vez havia assumido o posto do acidentado polonês Robert Kubica. Em 2012, o brasileiro estreou na Williams.

“Com certeza, hoje foi um pouco de falta de experiência para poder seguir a direção certa do carro para a classificação e paguei o preço por isso. Mas amanhã é um outro dia e podemos fazer uma boa corrida. Nessas condições, sair em 12º não é tão ruim e podemos marcar alguns pontos”, declarou antes de saber da punição a seu companheiro.

Uma das maiores dificuldades enfrentadas por Bruno Senna na temporada foi a obrigação de ceder o carro para o finlandês Valtteri Bottas em 15 dos 20 primeiros treinos livres de sexta-feira. Na próxima temporada, a tendência é que o europeu, agenciado por Toto Wolff, que também é diretor da Williams, seja efetivado como titular da equipe.

AFP
Bruno Senna corre em casa e espera melhora de rendimento com a pista molhada
“É sempre difícil fazer uma classificação quando você tem um treino a menos do que os outros pilotos. Não passei ao Q3 por menos de 0s200. É bem simples de ver. É claro que eu adoraria estar no Q3, mas devemos pegar a oportunidade que temos e fazer o melhor possível”, declarou.

A corrida, marcada para as 14 horas (de Brasília) deste domingo, deve acontecer com chuva no Autódromo de Interlagos. De acordo com Bruno Senna, a temperatura mais baixa em relação ao sábado e alguns trechos com pista molhada podem favorecer o desempenho da Williams.

“Fomos fortes em outras corridas no molhado e não vejo motivo para ser diferente amanhã. Estou animado para a corrida. Com a pista mista, estávamos competitivos e espero que seja o mesmo caso de amanhã. Eu já larguei mais atrás, então tudo é possível”, declarou.

Longe da briga pelo título, Bruno Senna verá a disputa entre o alemão Sebastian Vettel, quarto colocado no grid, e o espanhol Fernando Alonso, que parte no sétimo lugar. Caso termine entre os quatro primeiros colocados, o piloto da Red Bull comemora o tricampeonato, já que tem 13 pontos de vantagem sobre o ferrarista (273 a 260).

Veja as chances de cada piloto no Mundial:

 
 

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade