Fórmula 1/Bastidores - ( - Atualizado )

Chefe da Sauber nega que renovação de Kobayashi dependa de dinheiro

Austin (Estados Unidos)

A chefe de equipe da Sauber, Monisha Kaltenborn, desmentiu os boatos de que a renovação de contrato com o japonês Kamui Kobayashi para a próxima temporada dependa da captação de patrocínios.

A afirmação vai de encontro com declaração do próprio Kobayashi durante os treinos para o GP da Índia, no final de outubro. Na ocasião, o japonês admitiu que seu futuro na Sauber dependia dos recursos financeiros que ele traria à equipe para assegurar a vaga.

A dirigente usou como exemplo a chegada de Kobayashi à Sauber em 2010. “Não pedimos por patrocinadores. Não fizemos isso em 2010, quando, em relação à operação da equipe, estávamos começando do zero novamente. Naquele momento, o contratamos por sua habilidade pura e ele não trouxe patrocínio algum, não ganhamos nada”, argumenta Kaltenborn, em entrevista à agência Press Association Sport.

AFP
Futuro de Kobayashi é incerto na Sauber: declarações do japonês foram rebatidas por chefe da equipe
Segundo a mandatária, a renovação de Kobayashi será definida apenas pelo seu desempenho nas pistas. A dirigente ressalta também que levará em conta todo o período em que o japonês esteve na equipe, não apenas as últimas provas da atual temporada.

“Não há pressão em cima dele. Será tudo baseado no que ele fizer dentro da pista, mas não vamos usar apenas as duas últimas corridas para ver se ele é bom ou ruim. Não seria justo com ele”, garante. “Quando ele chegou à Fórmula 1, sem nenhuma experiência, demos um voto de confiança para mostrar que ele era um piloto de muito talento. A partir disso, ele deveria saber que o time o considera muito e confia nele”, conclui.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade