Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Ecclestone ganha livro do Corinthians e cobra reforma em Interlagos

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

O inesperado entrosamento entre o ex-jogador Ronaldo e o chefe executivo da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, rendeu até mesmo um presente oferecido pelo Fenômeno ao chefão da categoria: no mesmo dia em que os dois ajudaram a lançar o livro de luxo ‘Fórmula 1 Opus’, posaram com ‘Nação’, primeira obra brasileira no formato luxuoso e entregue pessoalmente pelo ex-camisa 9 do Corinthians.

Publicado em 2011, ‘Nação’ conta com depoimentos e imagens em homenagem ao centenário do Corinthians. De acordo com Ronaldo, Ecclestone se empolgou com o presente recebido nesta quinta-feira, mas ainda não virou ‘mais um louco do bando’: “A Fabiana (esposa brasileira do poderoso inglês) já confessou que é corintiana e a gente estava xavecando o Ecclestone para ele virar corintiano também”.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ronaldo assinou uma cópia de 'Nação' para Ecclestone, chefão da Fórmula 1
A serviço, Ecclestone também falou a respeito do Grande Prêmio do Brasil, que fecha a temporada 2012 da categoria neste domingo, no Autódromo de Interlagos. Mesmo depois de conhecer o projeto de Santa Catarina, o detentor dos direitos comerciais da Fórmula 1 negou qualquer chance de alterar o local de disputa da modalidade e ainda cobrou boa vontade do governo paulistano para a realização de obras de aperfeiçoamento.

“Gostamos de São Paulo, é um bom lugar. Mas trata-se de um autódromo antigo que com uma boa reforma ficará em ordem. Temos que adequar o Brasil com as exigências da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). O autódromo é antigo e está cansado, mas ficará bem. Depende da disposição”, disse Ecclestone, cobrando a Prefeitura de São Paulo pelo investimento de R$ 120 milhões em reformas no paddock e no setor de boxes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade