Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Instabilidade do clima deixa Vettel cauteloso após dia de sol em SP

André Sender e Bruno Ceccon São Paulo (SP)

O primeiro dia de treinos livres para o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 deixou o alemão Sebastian Vettel incerto sobre a competitividade de seu carro para o treino classificatório de sábado e a corrida de domingo. Com a temperatural alta em São Paulo nesta sexta-feira, o piloto da Red Bull foi o segundo colocado das duas atividades, mas alertou que a situação pode ser alterada com as mudanças climáticas esperadas para o restante do fim de semana. A liderança do dia foi do britânico Lewis Hamilton.

A previsão do tempo para os próximos dois dias tem deixado as equipes da F-1 em alerta. A chegada de uma frente fria é esperada, o que deve causar queda na temperatura e chuva para sábado. No domingo, dia da corrida, os times da categoria trabalham com possibilidade de precipitação forte.

"Nós precisamos fazer a nossa lição de casa, não importa o que a meteorologia diga. Vamos ver, ainda é um pouco incerto o que virá. Por enquanto podemos ficar felizes", avaliou Vettel, que anotou 1min14s140 como melhor marca do dia. "Não sabemos como será o clima, hoje estava incrivelmente quente, amanhã deve ser calor com chuva e domingo mais frio. Isso é São Paulo, pode acontecer qualquer coisa", completou o alemão.

Apesar da cautela após o primeiro dia de atividades em Interlagos, Vettel é considerado favorito a conquistar o tricampeonato do Mundial de Fórmula 1. Ele chegou a São Paulo, última etapa do calendário, com 13 pontos de vantagem para o espanhol Fernando Alonso, que nesta sexta-feira rodou a 1min14s392.

AFP
Sebastian Vettel foi o segundo mais rápido da sexta-feira de calor e com sol forte em Interlagos
Campeão dos dois últimos anos da Fórmula 1, o alemão precisa chegar apenas entre os quatro primeiros colocados neste domingo em Interlagos para garantir o título, independentemente do resultado obtido por Alonso. Mas apenas terminar a corrida na zona de pontuação também dá a ele boas chances de vencer o Mundial, já que o espanhol não consegue ser campeão se não subir ao pódio em São Paulo.

"Hoje estava muito escorregadio para todo mundo, bem quente e as condições da pista não estavam muito boas. Então acho que todo mundo sofreu com o mesmo tipo de problemas".

Veja as possibilidades de cada piloto:

 
 

 

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade