Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Interlagos realiza simulado geral para Grande Prêmio do Brasil

São Paulo (SP)

A organização do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 realizou o simulado geral da prova, na manhã deste sábado. A principal ação foi ensaiar uma operação de resgate e de atendimento médico de um piloto acidentado no S do Senna, que este ano passa a ter sua área de escape coberta por asfalto em vez de grama.

“Simulamos o atendimento do acidente com os carros em movimento, como pode acontecer na corrida. E o resultado foi perfeito”, avaliou o diretor-médico adjunto da prova, Pedro Rozolen. “Nós cumprimos todos os procedimentos de remoção do piloto, estacionamos o carro de atendimento de forma a proteger a equipe do fluxo de carros na pista e tudo deu certo”, explicou.

Para a diretora-executiva do Grande Prêmio do Brasil, a reforma no setor deixou o trabalho das equipes médicas e de segurança mais eficientes. Outro ponto considerado favorável pelos organizadores é a possibilidade de o piloto retornar à corrida sem levar sujeira à pista, caso escape no S do Senna.

“Com a área de escape asfaltada, o acesso fica fácil e o atendimento mais rápido. O simulado mostrou isso”, comentou Claudia Ito, destacando ainda a implantação de novos banheiros em parte das arquibancadas do autódromo e telões para o público. “Os telões permitirão que todos acompanhem a corrida em cada metro da pista. Será mais emocionante”, afirmou.

O Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 encerra a temporada da categoria e pode protagonizar a definição do campeão do Mundial. A prova está marcada para 25 de novembro.

Divulgação
Equipe médica simulou resgate a piloto acidentado no S do Senna no Autódromo de Interlagos

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade