Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

São–paulino Massa vê saída tardia de Mano e sugere Muricy

André Sender e Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Fã de futebol, o são-paulino Felipe Massa ficou surpreso com a demissão do técnico Mano Menezes em meio aos últimos resultados da Seleção Brasileira. Para o piloto da Ferrari, admirador de Muricy Ramalho, a troca de comando foi realizada de forma tardia.

“O Mano demorou, mas está conseguindo montar um bom time. Ou melhor, estava”, corrigiu-se o piloto. “Há pouco tempo, eu era a favor de trocar (o treinador), sem dúvida. Trocou um pouco tarde, na minha opinião”, completou Massa, sugerindo Muricy Ramalho, tricampeão brasileiro pelo São Paulo, como sucessor.

Uma reunião na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), realizada na tarde desta sexta-feira, definiu a saída de Mano Menezes, que deixa a Seleção com uma campanha de 21 vitórias, seis empates e seis derrotas. Após dispensar o técnico, a CBF promete anunciar seu substituto em janeiro.

Os insucessos de Mano Menezes contra times de alto nível, como Argentina, França e Alemanha, além do fiasco na Copa América-2011 e da derrota na final dos Jogos Olímpicos-2012 diante do México, pesaram para encerrar a trajetória do treinador na Seleção.

AFP
Para Felipe Massa, torcedor fanático do São Paulo, a saída de Mano Menezes da Seleção foi correta, mas tardia
Ainda que tenha falando em uma saída tardia de Mano Menezes, Felipe Massa citou a evolução demonstrada pela Seleção Brasileira recentemente. Na quarta-feira, por sinal, o time canarinho venceu a Argentina no Superclássico das Américas, destinado a jogadores que não atuam no exterior.

“Há pouco tempo, eu não estava feliz com o Mano, porque a seleção não estava fazendo o que a gente gosta. Acho que hoje o time está fazendo um excelente trabalho com a volta do Kaká, o Neymar, o Oscar. Tem jogadores que estão fazendo um excelente trabalho, como os nossos defensores”, disse o piloto.

Futebol à parte, Felipe Massa disputa o Grande Prêmio do Brasil, última etapa do campeonato, às 14 horas (de Brasília) deste domingo. Com 13 pontos de desvantagem em relação ao alemão Sebastian Vettel, o espanhol Fernando Alonso, companheiro do brasileiro na Ferrari, ainda tem chances de título.

Veja as possibilidades de cada piloto:

 
 

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade